segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Caso IQT

Edição 557 do Jornal CONTATO
Liminar concedida pelo Juiz da Vara da Fazenda Pública de Taubaté, Paulo Roberto da Silva, determinou que a Indústria Química Taubaté (IQT) suspenda imediatamente o lançamento de compostos químicos na rede de coleta de águas pluviais da cidade. Trata-se de um pedido feito pela Defensoria Pública por meio de uma Ação Civil Pública, após reclamação de moradores vizinhos da fábrica que relataram intenso mau cheiro e casos de problemas respiratórios. Relatório técnico da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) comprovou o lançamento clandestino de elementos químicos altamente nocivos ao meio ambiente e à saúde humana, como butadieno, substância com potencial cancerígeno, na atmosfera e na galeria de água pluvial. A Defensoria Pública estuda recorrer da decisão, pois houve deferimento parcial da liminar, vez que o magistrado desobrigou a CETESB e a Prefeitura de Taubaté a fiscalizarem o cumprimento da medida judicial. Clique AQUI para ler a edição 557 do Jornal CONTATO, de 20 a 27 de julho de 2012, com uma reportagem completa sobre o caso.

Nenhum comentário: