domingo, 8 de julho de 2012

Nome de urna irreverente

Com 19 cadeiras na Câmara Municipal a partir de 2013, a terra de Lobato tem 307 candidatos nestes eleições. Confira alguns nomes de urnas  irreverentes que aparecerão ao eleitorado neste ano:

Coletor Tigrão (PV)
Babú (PDT)
Anderson Cebola (PPL)
Jacaré (PRTB)
Angélica Saúde Mental (PPS)
Antonia Baiana (PV)
Celsinho Jackie Chan (PC do B)
Mumu (PSL)
Cidão (PSDB)
Cabrito (PMDB)
Chiquinho Jardineiro (PRP)
Gino da Refrigeração (PDT)
Carlinhos Encanador (PRB)
Clélia da Filosofia (PRB)
Gringo Gringoslim (PRTB)
Cosme Barack Obama (PMDB)
Cris Maneiro (PV)
Edson Galo (DEM)
Professor Fiel (PSL)
Edson Gatinho (PT)
Giovani Pizza Mil (PDT)
Joana Trovão (PMDB)
Adilson Xororó (PSL)
Fião (PSDB)
Frangão (PV)
Santos Bombeiro (PV)
Beto Beiçola (PSDB)
Trovãozinho (PT do B)
Jozafá da Masther (PT do B)
Chapolim (PSOL)
Monique Top (PSOL)
Japonesa Mercadão (PSC)
Lanche (PSL)
DJ Alex Andrade (DEM)
 Paulo das Tintas Taubaté (PSDB)
Tião Espetinho (PT do B)
Severino da Padaria (PSC)
Vivi da Rádio (PDT)

7 comentários:

Anônimo disse...

Até parece nomes de componentes de quadrilha .

Prof. Mauro de Souza disse...

O nome é uma estratégia de marketing para ser eleito sendo ele esdrúxulo ou comum! Mais do que um nome, o candidato teve ter propostas para efetivar o seu trabalho, seja ele um "tiriri" ou um "tiriro". Nós cidadãos queremos pessoas que nos mostrem que ainda podemos acreditar que existe políticos honestos, comprometidos com as pessoas e não com os seus próprios interesses!
Nome por nome vote no Barack Obama!
Prof. Mauro de Souza - escritor e filósofo

Prof. Mauro de Souza disse...

Sempre leio o Jornal Contato e uma sugestão desse seu assíduo leitor: alguns comentários, pela "riqueza da pobreza de verbos" poderiam ser filtrados, alguns comentários não transmitem absolutamente NADA!
É uma sugestão!

Prof. Mauro de Souza

Tony Marmo disse...

Apenas para explicar, não são nomes irreverentes dois indicados: a jornalista transsexual Monique Top e o sindicalista Chapolim são publicamente conhecidos assim. É o mesmo caso do ex-Presidente Lula, que passou a usar esse nome de urna por ser assim conhecido publicamente.

Tony Marmo disse...

Olha que esse post é inadequado e explico: dois nomes deles não são casos de irreverência, mas de pessoas que estão usando os nomes pelos quais são publicamente conhecidas.
Um deles é o sindicalista Chapolim, que no meio sindical só é identificado assim. É o mesmo caso que o do ex-Presidente e ex-metalúrgico Lula.
O outro nome é de uma colega de vocês da imprensa, a jornalista Monique Top, que representa o segmento LGBT. Sei que não é intuito do autor do post praticar preconceito contra ninguém, logo peço reparo.

Anônimo disse...

O nome "chapolim" me lembra um "panaca trapalhão com uma vestimenta idiota",portanto......

Anônimo disse...

E "Lula" não é irreverente?
O post poderia comentar o grau de seriedade que é depositado por estes candidatos ao se apresentarem com tais denominações, mas não o fez, deixou ao critério do leitor.
Como leitor assíduo do material impresso e do blog do jornal contato, peço que não haja reparo. Cerceamento de imprensa é austeramente antiquado, e nem um pouco irreverente.