quinta-feira, 5 de julho de 2012

Edição 555 do CONTATO

Confira alguns trechos da coluna Tia Anastácia publicada na edição 555 do CONTATO

Fé e política 1
Tia Anastácia recebeu uma foto do deputado estadual Padre Afonso celebrando uma missa na Igreja de São Paulo Apóstolo, no dia 30. Não seria nada demais se não houvesse uma proibição da Diocese de Taubaté no sentido de vedar a celebração após o padre-candidato
lançar oficialmente a sua candidatura. No caso de Padre Afonso, sua candidatura foi oficializada no dia 24, na convenção partidária.

Fé e política 2
Padre Afonso (PV) não quer mais conversa com os profissionais do CONTATO. O religioso anda muito bravo porque, entre outras coisas, CONTATO publicou na edição passada, nº 554, uma foto da convenção do PV em que ele aparece abraçado a Fernando Gigli, ex-chefe de gabinete do prefeito Roberto Peixoto. “Querido Padre, você não foi obrigado a abraçar o Gigli. Fez porque quis. Meus sobrinhos apenas registraram o momento”, explica Tia Anastácia.

Fé e política 3
Por meio assessores, Padre Afonso (PV) disse que existe apenas um acordo verbal com o Bispo Dom Carmo para que ele não celebre mais missa durante o período oficial de campanha eleitoral, que começa no dia 6 de julho. Como se vê, o documento obtido por CONTATO prova que a restrição está sim formalizada e começa a valer a partir do momento em que o padre-candidato lança oficialmente a candidatura.

Documento da Igreja Católica para as eleições 2012

Padre Afonso celebrou missa mesmo depois de oficializar a candidatura

Fé e política 4
Esses mesmos assessores do PV cobraram de tia Anastácia tratamento igual para o candidato Ortiz Júnior (PSD). Isto porque o tucano postou em seu Facebook uma foto
em que aparece, com o microfone nas mãos, no altar da Paróquia Nossa Senhora do Belém, durante uma missa presidida pelo Padre Walter no dia 1º de julho.

Foto divulgada no Facebook mostra Ortiz Júnior no altar

Um comentário:

Anônimo disse...

2 safados e 1 mentiroso.