segunda-feira, 11 de junho de 2012

Luta pelo patrimônio histórico

A Defensoria Pública de Taubaté ajuizou uma Ação Civil Pública com pedido de liminar para a paralisação das obras de reforma na Casa da Lavoura, onde funcionava o Departamento de Educação e Cultura (DEC), na Praça Oito de Maio. O local abriga três painéis históricos de pinturas do Mestre Justino, um patrimônio cultural tombado pela lei orgânica do Município e que estão expostos a danos irreparáveis. Todos os detalhes na edição 552 do CONTATO.

Confira as imagens captadas nesta segunda-feira, dia 11, pelo repórter Marcos Limão. O prédio histórico está totalmente descaracterizado e os funcionários da obra receberam orientação para dificultar o trabalho de quem desejar fotografar o interior de um prédio público. O imóvel está sem telhado. Para proteger os painéis do Mestre Justino das águas da chuva, apenas lona preta. Será que ela suportou a chuvarada do feriado?


   


Um comentário:

Anônimo disse...

Crime paga mais que a polícia

Alguma coisa está errada! Responsáveis pelo confronto com o crime, os policiais de São Paulo chegam a ganhar salários inferiores a 'vapores' do tráfico de drogas em alguns pontos de venda do Vale
É POR ISSO QUE NÃO SE DEVA PENSAR EM RECUPERAR BANDIDOS,TEM QUE ELIMINAR DE VEZ.