segunda-feira, 4 de junho de 2012

Concurso sob suspeita

 
Cresce a pressão para que o Instituto Qualicon anule o concurso público aplicado em Taubaté para a contratação de professores para a rede municipal. Na tarde desta segunda-feira, dia 4, foi realizada na Câmara Municipal uma nova reunião entre os representantes da empresa e as pessoas que se sentiram lesadas com a prova, que apresentaram erros de português e questões passíveis de mais de uma interpretação. É a segunda reunião com a Qualicon. A primeira ocorreu no dia 17 de maio e os representantes da empresa, na ocasião, se comprometeram a anular a prova que tiver seis ou mais questões anuladas. A prova para o cargo de Professor I Substituto teve cinco questões anuladas pela Qualicon. E, na tarde de hoje, mais uma questão errada foi encontrada nessa mesma prova. O diretor presidente do instituto garantiu que a questão apontada será novamente submetida à banca e, se anulada, levará a empresa a reaplicar a prova. Fotos Marcos Limão
  


Da esq. para a dir.: Carlos Rodrigues (secretário de Educação) ao lado dos representantes da empresa Erick e Débora. Em pé, o Presidente da Câmara, Luizinho da Farmácia


Vereador Alexandre Villela exibe para CONTATO fotografar a prova: aplicada dessa maneira mostrada na imagem, com a última página presa por um grampeador. Em qualquer lugar sério, o concurso seria anulado só por causa disso

11 comentários:

Anônimo disse...

Que gentinha burra não? Se tinha questões com 2 resposta certa mesmo assim não foram suficientes capazes de serem aprovados? Outra coisa, esse vereador Vilela está se metendo onde não tem conhecimento da lingua Pátria pois o mesmo enviou um pedido ao Secretário de obras pública com diversos erros de portugues e ainda chama o secretário de "senhora" usando o termo"V.Sra."

Anônimo disse...

E o "jefão" não fala mais do concurso? Será porque descobriram que ele também não passou? Que vergonha heim "jefão"professooor?

Anônimo disse...

Voces viram as caras das "doutas fessoras" unhas encravadas? E a vereança deve ser boa não? Vejam como o "moço" está saudavel ou ,melhor "GORDO" mesmo!!CUIDADO COM AS CORONÁRIAS !

Anônimo disse...

Para testar a capacidade desses"professores" eu pediria que eles fizessem simplismente um REQUERIMENTO, EU APOSTO QUE NENHUM DELES FARIAM CORRETAMENTE UM !!

Anônimo disse...

Deveria grampear a língua desse vereador marqueteiro.

Anônimo disse...

Suspeito são as atitudes desses vereadores que contam com o voto dessas "menininhas".Agora :questão dificil não é erro !

Anônimo disse...

O ponto principal não foi abordado , o Edital não foi seguido pela empresa.Quando se faz um edital e nele é determinado matérias especificas para o concurso e cargo, ele deveria ser seguido pela empresa que fez o concurso , o que não ocorreu, fora os erros grotescos nas questões.....Acho que as pessoas que estão a favor do concurso é porque passaram , parabéns! para elas ,mais não é o correto,concordam??????

Anônimo disse...

A reportagem se esqueceu de relatar um fato ocorrido durante essa sessão,FOI A DEBANDA GERAL DOS VEREADORES COM EXCEÇÃO DA VER. POLIANA QUE NÃO CORREU QUANDO SUGERIRAM FAZER UMA ATA DA SESSÃO.
Porque será? Medo de serem escolhido para redigir a ata,visto que são sabedores de suas incompetencias para tal coisa ?
Não deveriam se preocuparem porque os "fessores" que lá estavam tambem não saberiam faze-la.
ISTO É UMA VERGONHA !!!

Anônimo disse...

Eram 40 questões ,esses incompetentes não foram suficientes capazes para acertarem 50% ou 20 questões para serem classificados. EU NÃO QUERO ESSES TIPOS DE professores MINISTRANDO AULAS PARA OS MEUS FILHOS,E SE ESSE CONCURSO FOR CANCELADO PARA FAVORECER INCOMPETENTES VOU ENTRAR COM UM PROCESSO CONTRA A PREFEITURA E CAMARA MUNICIPAL!

Anônimo disse...

Os comentários aqui expostos, mostram a qualificação da grande maioria dos brasileiros: erros grassos. Querer desqualificar professores que fizeram a prova, como o último comentário, mostra como estamos no país. Erros de concordância e de tempo verbal. Antes de criticar, vá estudar para melhor se expressar. O concurso, mostra a que veio o sr. Peixoto: cometer "lambanças". Essa é a média de nossos políticos hoje, em sua maioria: incompetentes, com admnistrações duvidosas no uso do dinheiro público, ou seja estão "metendo a mão" no que é nosso e pior, acobertado por um judiciário sem a mínima competência para punição.

Anônimo disse...

eu que acertei 30 questões vou entrar najustiça contra os vereadores que estão pleiteando a anulação, contra a empresa e a prefeitura pois, o edital é o contrato entre as partes e no edital diz que as questões anuladas valerão para todos, não existe a anulação do concurso.