terça-feira, 5 de junho de 2012

Concurso ou arapuca para professores?

Vereador Digão (PSDB), na terça-feira, 05, foi conferir e ficou chocado: o Instituto Qualicon está registrado em um edifício residencial na rua 9 de Julho 95 apartamento 5 (mas aparece como sala 5), na zona sul da capital.
Os recursos enviados para esse direito não têm qualquer garantia legal. Digão conta que o porteiro além de assustado, parecia ter sido orientado pelo “Instituto” e recusou-se a dar qualquer informação.
Como ficarão os milhares de candidatos?
Mais uma para a conta do ainda prefeito Roberto Peixoto (PMDB).
Quando essa nota foi postada, faltavam  208 dias, quatro hora e alguns minutos para acabar o mandato do prefeito mais corrupto e incompetente da terra de Lobato.
Confira amanhã a foto do edifício.

6 comentários:

Anônimo disse...

E agora Prefeito como vamos ficar?
Será que foi mais um erro de digitação? Pois é essa desculpa que nos e dada todas as vezes que fazemos alguns questionamentos.Isso é uma vergonha pagar R$ 80,00 reais para fazer uma prova tão mal elaborada,isso sem contar com a prova de matemática que veio grampeada uma folha por cima da outra para concertar um erro de questão.Isso só poderia ter acontecido em Taubaté.

Anônimo disse...

COMO FICARÃO OS MILHARES DE CANDIDATOS ? Que pergunta mais IDIOTA ! Se não me engano são 245 vagas,dos milhares de candidatos só e somente só 245 serão chamados,quanto ao resto,resto é resto que esperem o próximo e aproveitem o tempo para estudar mais e não ficar atrazando o bom andamento do concurso porque não foram capazes neste. sejam mais espertos porque vcs estão sendo "MASSA DE MANOBRA" DOS VEREADOERS SEDENTOS DE VOTOS PARA A PRÓXIMA ELEIÇÃO!

Anônimo disse...

E agora Prefeito vai cancelar o concurso ou não vai diante de mais uma irregularidade constatada pelo vereador. O senhor não acha que é muito erro pra um só concurso? Olha é um absurdo um concurso público ter 25 questões anuladas ao todo é demais não é?

Anônimo disse...

Pô Digão, sai do pé do prefeito. Dá um tempo.

Anônimo disse...

Vinte e cinco questões anuladas, mostra a qualificação de quem elaborou a prova. Lamentável. Mas em se tratando de Taubaté, com Peixoto, já era esperado. Visitem o P.S. da Gurilândia e verão o estado lastimável em que se encontra. Peçam a vigilância sanitária para examinar os postos de saúde para ver se estão dentro das normas exigidas pela saúde pública. Mas Peixoto é fruto da incompetência do munícípio administrado por ele;do amorfo governador Alckmin(onde está a segurança do município?);da "picolé de chuchu" Dilma. Com essa gente o que esperar do país?

Anônimo disse...

vou entrar na justiça contra os vereadores que querem a anulação do concurso, contra a empresa e contra a prefeitura pois não existe no co edital do concurso clausula de anulação quando tiver questões "erradas', o que existe é anulação da questão com pontuação para todos e não anulação do concurso.