terça-feira, 22 de maio de 2012

Justiça Eleitoral condena Ortiz Júnior e Rádio Metropolitana

          Júnior Ortiz foi condenado por antecipar sua propaganda eleitoral. Todo o mundo em Taubaté está careca de saber que o jovem é candidato a prefeito.

          A Radio Metropolitana está tão ou mais careca de saber que a Legislação vigente exige isonomia nos espaços jornalísticos (não confundir com o espaço comprado). Ou seja, o que for ofertado a um candidato ou pré terá de ser ofertado aos demais.
          Mesmo assim, Ortiz se meteu a comentarista político, tal qual Antônio Mário, seu primo, faz na rádio Cacique/Jovem Pan há muito mais tempo. O Ministério Público registrou e abriu processo.
          A juíza Márcia Rezende acatou a denúncia, ouviu as partes e concluiu na segunda-feira, 7: “JULGO PROCEDENTE a presente representação formulada pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL contra BERNARDO ORTIZ JUNIOR e RADIO LÍDER DO VALE LTDA (RADIO E TV METROPOLITANA), para o fim de condenar cada um dos requeridos ao pagamento de multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), em consonância com o disposto nos artigos 36, parágrafo 3º, e 36-A, I, da lei 9.504/97”. "Dura lex sed lex", diz Tia Anastácia exibindo um sorriso malandro antes de concluir: "E o moço é advogado militante".

2 comentários:

Anônimo disse...

Começou a "pilantragem" muito cedo.
Pelo " pegada " já dá para ver o tamanho da fera! Aprendeu com o "papa" !

Anônimo disse...

Mas só o Ortiz Júnior foi flagrado no ar? E o programa que Padre Afonso tem na Difusora?