quinta-feira, 5 de abril de 2012

Termelétricas no Vale do Paraíba


A Justiça concedeu liminar em uma Ação Civil Pública, impetrada pela Defensoria Pública, para suspende a licença prévia emitida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) a favor da empresa AES Tietê para a construção de uma usina termelétrica movida a gás no município de Canas.

A usina será abastecida com gás natural que virá do Mexilhão, localizado a 160 quilômetros da costa de Caraguatatuba. A preocupação dos moradores de Lorena e Cachoeira Paulista são os impactos ambientais que possam ser causados. A empresa diz que não haverá poluição, mas um estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) revelaria o contrário. A usina terá capacidade de gerar 550 megawatts de energia por mês, suficiente para abastecer 5 milhões de pessoas.

Clique AQUI para ler a reportagem do Jornal CONTATO sobre os perigos das usinas termelétricas para o Vale do Paraíba, uma região que possui baixa capacidade de dispersão atmosférica.

Nenhum comentário: