sexta-feira, 6 de abril de 2012

Brasília aprende com Taubaté

          Em conversas telefônicas gravadas com autorização judicial, o empresário Carlinhos Cachoeira orientou o senador Demóstenes Torres (GO), em abril de 2011, a trocar o DEM pelo PMDB para se aproximar da presidente Dilma Rousseff. Ele queria ampliar seus negócios para a esfera federal. Os diálogos foram divulgados ontem pela revista "Época".
          Se trocar o nome de Cachoeira por alguém da terra de Lobato - e são muitos - fica evidente  que Brasília foi uma boa aluna no curso ministrado por professores do Palácio do Bom Conselho.

2 comentários:

Anônimo disse...

Mesmo assim, PSDB e PV estão assistindo de camarote os amiguinhos do pior prefeito de Taubaté a derreter o orçamento da cidade, que não é pouco. Cadê o judiciaria falido do nosso país.

Anônimo disse...

ONU condena decisão do STJ que inocentou estuprador

Para organização, vida sexual das menores não pode ser usada para revogar os direitos delas
O GLOBO
Publicado:
5/04/12 - 15h10
Atualizado:
5/04/12 - 15h32
BRASIL QUE ESTÁ SEMPRE CRITICANDO COMO SE FOSSE O MELHOR DO MUNDO..


Comentários: 46
Envios por mail: 6
BRASÍLIA – A Organização das Nações Unidas (ONU) condenou a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que inocentou o estuprador de três meninas de 12 anos, sob o argumento de que elas já tinham vida sexual ativa antes do abuso. O escritório da ONU responsável pelos Direitos Humanos deplorou a decisão, que, segundo a entidade, pode abrir precedente “perigoso”.
- É impensável que a vida sexual de uma criança possa ser usada para revogar seus direitos. A decisão do STJ abre um precedente perigoso e discrimina as vítimas com base em sua idade e gênero - disse Amerigo Incalcaterra, representante regional do escritório para a América do Sul.
Incalcaterra notou que a decisão do STJ contradiz vários tratados internacionais de direitos humanos ratificados pelo Brasil, incluindo a Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC), o Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (PIDCP) e a Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher (CEDAW).


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/pais/onu-condena-decisao-do-stj-que-inocentou-estuprador-4504276#ixzz1rO0YzMTC
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.