sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Diário (Oficial) de Taubaté em Ação

           Na edição 527 de CONTATO que foi às bancas na manhã de hoje, sexta, 18, a coluna Temperos da Anastácia começa bem humorada com a seguinte notícia:

Primeira Dama esbanja cultura (ou curtura?)

A professora (do quê mesmo?) Luciana “Jesus Maria e o Neném” Peixoto provou e assinou a prova de seu vasto conhecimento histórico de Taubaté às vésperas de seu 366º aniversário em 05 de dezembro. A prova escrita encontra-se na edição 11.311 do Diário (Oficial) de Taubaté

Luciana rides again
Na Coluna da Lu, na página 2 do D(O)T, ela assina o artigo intitulado 366 – NASCIMENTO DE TAUBATÉ CIDADE. Trata-se de uma dos maiores desserviços prestados à cultura e à memória da terra de Lobato. Confira três exemplos de alguns absurdos publicados.


Luciana rides again 2
No final do segundo parágrafo, dona Lu reescreve a nossa história ao afirmar que “O ano de 1928, marcou com tinta tucamã, a primeira fixação do homem branco às margens do Paraíba”. Ou seja, devem existir alguns taubateanos ainda vivos que podem ter presenciado esse episódio depois que o EC Taubaté já existia. Além disso, seu ghost writer conseguiu separar o sujeito do verbo com o uso indevido de vírgulas.


Luciana rides again 3
No início do terceiro parágrafo, dona Luciana insiste em afirmar que “Em 1936, tempo disposto e narrado, o governador assinou uma autorização objetivando a ocupação do sertão de Tabaeté”. A professora (do quê mesmo) pode ter se confundido com a data da fundação do TCC. Poliglota, ela deve ter traduzido Country (do TCC) por sertão.


Luciana rides again 4
Mais adiante ela continua: “Em 1939, o instante dos mais esperados, o governo autorizou a doação das terras de Tabaeté, a quem quisesse desbravá-las. Em outubro do mesmo ano, o sertanista Jacques Felix assumiu a missão de demarcar, desbravar e erguer um povoado no reino dos índios guaianazes”. Inconformada com tanta ignorância, Tia Anastácia apenas comenta: “Essa moça deve ter confundido Jacques Felix com Felix Guisard”. Pano rápido.

Curiosamente, Diário (Oficial) de Taubaté de hoje, edição 11.313 de sexta-feira 18, reproduz a mesmo artigo publicado na edição 11.311, de quarta-feira, 16, devidamente corrigido,  sem qualquer aviso ao leitor. A professora (do quê mesmo) Luciana "Jesus, Maria e o Neném" Peixoto não sabe que a redação do Jornal CONTATO dorme sempre com um olho aberto, enquanto o ghost writer de dona Lu dorme de toca.

6 comentários:

NORIVAL ALMEIDA disse...

Que coisa feia! É isso mesmo sr. Paulo,nem parece coisa de Homem(macho) e sim coisinha de futriqueiro.Os erros podem nem ser dela e sim de quem digitou o texto e vc sabe bem disso.Concordo com vc quando denuncia fatos com gravidade,coisa que afetam a população mas essa troca de algarismo nas datas demonstra uma "pequenez" de sua parte fazer comentários como foram feitos. Não estou defendendo ninguém e sim te censurando pela falta de dignidade de um jornalista querer desmoralizar uma pessoa por um erro que pode nem ser dela . Outra coisa ela é uma professora sim e pode cometer erros como todo professor tambem comete e isso não te dá o direito de escarnecer quando se refere a profissão dela.Agora espero que o sr. tenha a dignidade de publicar esse meu comentário.

Anônimo disse...

Deve primeira dama devia estar influenciada pelo sabichão Roberto Peixoto que em artigo no mesmo jornal deu autoria de Cinema Paradiso para um tal de "Juisepe Tornatori".
A dupla é pretenciosamente ignorante não tendo o menor constrangimento em fazer-nos passar vergonha.

Anônimo disse...

NORIVAL ALMEIDA disse...


Vc esta ganhando quanto para defender a primeira dama ?

Se não estiver ganhando nada é mais um do reino de Lobato que esta se iludindo , coitado!

Vai vendo !!!

NORIVAL ALMEIDA disse...

Agradeço a publicação e parabenizo o seu proficionalismo que teve a coragem de dizer e a dignidade de ouvir .

Anônimo disse...

A primeira dama devia estar influenciada pelo sabichão Roberto Peixoto que em artigo no mesmo jornal deu autoria de Cinema Paradiso para um tal de "Juisepe Tornatori".
A dupla é pretenciosamente ignorante não tendo o menor constrangimento em fazer-nos passar vergonha.

Anônimo disse...

Tem gente que julga as pessoas pelas suas próprias atitudes !
Ao anônimo das 13:43