quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Meio ambiente agredido

Confira o estrago feito ao meio ambiente por homens contratados pela Prefeitura de Taubaté para colocar novos postes de iluminação na Praça Santa Terezinha. O serviço de corte de raízes e galhos foi realizado na manhã de quarta-feira, dia 14. A falta de planejamento e criatividade faz com que o Palácio Bom Conselho instale na praça aqueles postes altos da Rede Bandeirantes de Energia. Como as árvores ficarão no nível abaixo do poste, obrigatoriamente elas terão de ser cortadas, que prejudica o meio-ambiente, desprotege os pássaros, deforma as árvores e enfeia o bem público. Para resolver este problema, bastava implantar um esquema de iluminação que ficasse mais próximo ao chão. Será pedir demais a elaboração um projeto alternativo de iluminação, que contemple os usuários e o meio ambiente?









5 comentários:

Anônimo disse...

isso não é nada diante das CAVAS DE AREIA QUE ESTÃO POR VIR AÍ !!FAÇAM ALGO LOGO ANTES QUE ACONTEÇA!!
CADÊ O ENG.FFIILLIIPPIINNII!!!!!

Anônimo disse...

E a manutenção de parques e jardins? Com essa seca, não estão aguando nada. Cadê o setor de manutenção de parques e jardins? Já tem diversas plantas mortas. Uma vergonha!

Anônimo disse...

A meu ver trata-se de poda predatória e cabe denúncia se não estiver devidamente autorizado, será que alguém fez denuncia na polícia ambiental???

Angelo Filippini disse...

A PRAÇA CHORA EM DORES DE PARTO
O que estão fazendo com a praça de Santa Terezinha é de doer na alma, pois a agressão feita com os frios cortes das laminas das motosserras além desbastarem, cortarem, as árvores para empurrar entre elas um projeto de iluminação muito mal concebido fica para todos o simbólico do ato. Uma péssima lição de que árvore pode ser cortada a bel prazer, digo a bel prazer, pois uma intervenção de tal magnitude numa praça deveria ser antecipadamente exposta para a população e discutida com ela. Não desta forma “goela adentro”. Aí já é esperar demais desta administração em promover isto e estimular a participação de todos.
Por outro lado fica certa frustração com o pouco avanço da sociedade na sua capacidade de reconhecer o mal feito, de se indignar e de ir para a luta.
Se depois de uma guerra devastadora vêm bons frutos. Cabe as pessoas indignadas e que querem o bem de Taubaté se organizar mais, arregaçar as mangas e começar preparar o futuro, pois o presente é como na segunda grande guerra parece que não para de cair bombas sobre Taubaté a exemplo do que aconteceu na Europa. No presente só dá para evitar que o estrago seja ainda maior.

Anônimo disse...

"Ele" apareceu... e tão poético !!