quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Edição 520

Um comentário:

Luiz Carlos disse...

Já que o Blog do Irani atendendo a não sei que interesses bloqueou minha democrática participação, lanço aqui minha manifestação:

Irani Lima lançou exaltações a mulheres que considerou gladiadoras taubateanas. Nada contra, exceto no que refere à Vereadora Graça. Aqui vai meu manifesto Sr. Irani

Valho-me deste espaço sempre democrático para discordar veementemente com a sua exaltação à Vereadora Graça pelos motivos que se seguem:
Não é verdadeira que ela conduziu com competência os trabalhos da Casa de Leis no dia da Vergonha Taubateana, 13/08 próximo passado.
Nesse fatídico dia a Vereadora se revelou uma despótica assumida, distribuindo decisões absolutamente equivocadas aplicáveis a tumultos populares situação que em momento algum se caracterizou dentro das galerias da Câmara. Determinou que a Polícia Militar agisse nunca preventivamente mas ostensivamente e em numero muito acima ao necessário na intimidação dos eleitores que ocupavam as galerias, principalmente os que eram pela cassação do Prefeito corrupto e chefe de quadrilha na linguagem do Ministério Público. Cidadãos absolutamente do bem, tentando demonstrar com sua democratica presença toda a sua indignação com a situação política do município, buscando reconhecimento de parlamentares para os crimes apontados na chamada CEI da Acert, expediente recheado de provas de desvio de recursos públicos e favorecimentos particulares, via-se intimidada por uma PM despreparada e provocadora.Distribuia outras ordens não menos absurdas extrapolando a sua jurisdição de autoridade ao impedir a entrada de caminhão de na Av. do Povo, determinando a evacuação dos eleitores da saguão da Câmara, único lugar onde se podia tomar um copo de água. Permitiu que a entrada de eleitores fosse absurdamente selecionada, de modo a entrar um eleitor pró Prefeito desde que entrasse um contra o Prefeito. Aplicou com indiscutível prazer os jurássicos artigos 256 e 257 do Regimento Interno da Câmara silenciando e colocando o eleitor de joelhos dentro da própria casa. Por essas e por outros motivos que não cabem serem comentados aqui, apresentamos todo o nosso indignado repúdio à Vereadora Graça e a qualquer parlamentar que não se dê ao trabalho de propor a adequação desses citados artigos que trazem em seu bojo o ranço e a frieza dos atos praticados pelos militares nos nossos chamados anos de chumbo.Quando esses infelizes perceberão que é muito mais importante permitir que o eleitor se manifeste dentro de sua própria casa do que a instalação de vidraças blindadas? Você prezado bloguista chegou tarde e tomou seu merecido lugar na área reservada à imprensa, mas antes disso muita água suja e desprezível já tinha rolado sob essa asquerosa ponte de indeléveis mas tristes recordações, protagonizadas por uma Vereadora absolutamente despreparada para a dinamização do poder público.