segunda-feira, 26 de setembro de 2011

CENSURA

Absurdo. A direção da Câmara Municipal resolveu impor limites à atuação da imprensa. O diretor-geral, Otto de Albuquerque, deu ordens para os seguranças de Legislativo impedirem a circulação do repórter do CONTATO, Marcos Limão, nas dependências da Casa de Leis. Veja só. O jornalista está impedido de circular até na cozinha. Do jeito que a coisa está, daqui a pouco os funcionários receberão ordens para não mais conversar com o repórter. 

Nem parece que a Câmara Municipal é uma repartição pública Quem não tem nada a esconder não precisa impedir a entrada da imprensa. O ordem foi dada aos seguranças no dia de hoje, 26. O nome disso é CENSURA.

Será que o vereador Jeferson Campos (PV), Presidente da Câmara Municipal, concorda com isso? Ou o diretor geral tem mais poder que o Presidente?

CONTATO solicitou um comunicado oficial da Câmara Municipal a respeito do assunto e aguarda a manifestação. 

Nenhum comentário: