segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Acordo com o PMDB



Padre Afonso (PV) esteve hoje na redação do Jornal CONTATO. Também marcaram presença os vereadores Henrique Nunes e Jeferson Campos, ambos do PV. Realizamos uma entrevista com o Padre Afonso para ouvir a sua versão da história publicada por CONTATO na edição 512. CONTATO não conseguiu localizar o deputado para colocar a versão dele na matéria porque a Excelência aproveitou o recesso e se mandou para Fortaleza a fim de descansar. Padre Afonso nega a existência da reunião realizada em São Paulo, mas confirma que procurou Baleia Rossi (deputado estadual e filho de Wagner Rossi, ministro do Ministério da Agricultura do Governo Dilma, onde Felipe Peixoto, filho do prefeito, está devidamente empregado) e Ary Kara para conversar sobre a possibilidade de coligação com o PMDB nas eleições de 2012. 

Será que o prefeito Roberto Peixoto anda tão desmoralizado a ponto de ser excluído das conversas partidárias, mesmo sendo a maior autoridade peemedebista no município? Todos os detalhes na próxima edição do CONTATO.

ACOMPANHE ABAIXO A NOTA OFICIAL DIVULGADA PELO DEPUTAD ESTADUAL PADRE AFONSO LOBATO SOBRE A REPORTAGEM PUBLICADA NA EDIÇÃO 512 DO JORNAL CONTATO:

Sempre procuramos manter com a imprensa uma relação de cordialidade e de respeito. Temos o jornal Contato como uma publicação séria, merecedora da credibilidade que a sustenta há mais de uma década.
Causou-nos surpresa, no entanto, a manchete de capa e o texto publicado na edição n.º 512, veiculada na sexta-feira, dia 29 de julho. O autor do texto juntou uma série de ilações e conclusões fantasiosas, para conjecturar a respeito de uma situação na qual nos coloca do mesmo lado do desgastado e desmoralizado prefeito Roberto Peixoto.
Vale relembrar, mais uma vez, que nos colocamos na oposição desde o início dessa administração, denunciando e contestando na Justiça, as falcatruas eleitorais cometidas pelo prefeito, para conseguir vencer o pleito de 2008. Aliás, o rompimento com a atual administração ocorreu ainda nos primeiros meses do primeiro mandato, por discordância com o descompromisso demonstrado pelo prefeito e sua equipe.
Nosso posicionamento sempre foi claro, o que ficou evidente nos últimos três anos e meio. Em diversas ocasiões manifestamos apoio à cassação do prefeito e ao combate à corrupção. Alertamos os vereadores, por diversas vezes, para que se posicionassem de maneira isenta e com foco na moralidade e na ética.
Os pontos mencionados no texto, sequer merecem análise pelos absurdos que contêm, mas, no entanto, destacamos e reafirmamos publicamente que estamos compromissados em realizar, sim, uma verdadeira limpeza na prefeitura, caso sejamos eleitos.
Igualmente achamos importante destacar que, assim como ocorre em relação a outros partidos, estamos abertos para negociações com o PMDB. Sendo candidato precisamos dos votos de todos os taubateanos, inclusive de quem, equivocadamente ou não, tenha votado no atual prefeito, nas últimas eleições.
Nosso comportamento é crítico e cristalino e o apreço que temos pela verdade derrubam os argumentos colocados pelo autor do texto, que inclusive não cita a fonte, instrumento muito utilizado no meio jornalístico quando se quer “plantar uma notícia”.
O texto também não poderia ter sido publicado sem a nossa versão sobre os fatos, uma vez que se trata de assunto grave, que pode induzir os leitores a erro ou a interpretação totalmente diversa da verdade a nosso respeito. Além do mais o jornal utiliza do recurso da fotomontagem na capa, com a intenção de dar veracidade a um possível encontro que não ocorreu.
Tudo isso nos leva a acreditar na existência de um movimento orquestrado que visa nos atingir e destruir politicamente, com a conivência de forças locais.
O que queremos, na verdade, é continuar trabalhando pelo bem de Taubaté, como vimos fazendo ocupando honrosamente o cargo de deputado estadual, batalhando por benefícios para a população e tratando de seus interesses junto ao Parlamento paulista e ao Governo do Estado.
Agradecemos a atenção e solicitamos que nossa resposta seja publicada com o mesmo destaque dado ao citado texto. 

Deputado Estadual Padre Afonso Lobato


2 comentários:

Anônimo disse...

DEPOIS QUE METADE DA CÂMARA FOI IMPEDIDA DESER REELEITA ,QUEM VAI VOTATR CONTRA O PEIXOTO.
MUITOS DESSES NOBRES SENHORES SERÃO FUNCIONÁRIOS DA PREFEITURA.TAUBATE COBRE-SE COM O MANTO DA VERGONHA.

Anônimo disse...

estou mudando de religião, melhor ser ateu.