terça-feira, 26 de julho de 2011

Merenda escolar

A empresa EB Alimentação Escolar Ltda foi colocada contra a parede durante a reunião realizada hoje, dia 26, na sede da Prefeitura de Taubaté. O sindicato das merendeiras deu o ultimato: a firma tem até o dia 6 de agosto para apresentar uma proposta de aumento de salário, seja por meio do aumento real dos vencimentos ou por meio da PLR (Participação dos Lucros e Resultados). Se a empresa não apresentar a proposta, as merendeiras estão dispostas a deflagrar um movimento grevista.
A data estipulada, 6 de agosto, coincide com o dia da Audiência Pública que será realizada na Câmara Municipal, a partir das 9 horas, para discutir a situação das merendeiras, que recebem um vergonhoso salário de R$ 590,83 (apesar de a empresa manter um contrato milionário com a municipalidade para fornecer refeições à rede municipal de ensino) e ainda convivem com precárias condições de trabalho.
As principais reclamações das merendeiras são: acúmulo de função; a falta de pagamento de FGTS; a realização de exames médicos no mesmo galpão onde são estocados alimentos; e assédio moral por parte do coordenador da merenda escolar em Taubaté, Jairo Silva.
Durante a reunião de hoje, também foi citada a falta de determinados itens do cardápio, como óleo de cozinha, sal, fubá, e a repetição de alimentos. A empresa se comprometeu a melhorar o trabalho de logística para resolver o problema.

10 comentários:

Anônimo disse...

Engraçado, a prefeitura faz um contrato de milhões com uma empresa de merenda escolar para fornecer o seguinte cardapio para as pobres crianças:
Um dia é arroz, feijão e salsicha.
Outro dia é macarrão com molho.
Outro dia é arroz, feijão e mexido de ovo.
Depois destes três dias, repete-se o mesmo cardapio.
Se quiserem acreditar é só perguntar para as merendeiras.
É a prefeitura investindo na educação.

Anônimo disse...

Quem não tem o que comer em casa ,está reclamando de que??? Alimentar os filhos é obrigação dos pais !!!

miranda siqueira amaral-vale do sol disse...

Como um comentário feito neste jornal, reclamando das barracas fÉtidas da festa de Tremembé,é melhor dar para as crianças os salgados e aperÍtivos que estão servindo maquele Município...Assim, come-se sujeira somente uma vez por ano, E AINDA sem LICITAÇÃO. SOMENTE PROPINAS PARA OS DIGNÍSSIMOS.Uma sujeira só!!!!Dizem que um cara lá do Vale do Sol com patente alta está investigando o Secretário de Cultura daquele município...sei lá se é de cultura ou não mas os que fazem as contratações de artistas e outros. já existe denuncia. outra sujeira.barbaridade em Peixoto. Nossa comecei a confundir as coisas.A comida que Taubaté está dando para a criançada está muito boa...arroz feijão...a melhor proteina...carne ovos, legumes e verduras. Vão reclamar em outro lugar. A criançada precisa de alimento para ter força para aprender. E a alimentação está sadia.O que não está certo é a Licitação duvidosa, aí é outro problema...Lei em cima dele. Promotoria, polícia, tribunal de contas e Câmara dos Vereadores que parece-me estar perdida. Contrate uma Auditoria. Ou Solicite o Tribunal de Contas dando-se enfa-se ao jornal Estadão e Folha de São Paulo.Fora a poeira que tomei por causa de uma estrada mal acabada que me deixou com bronquite por 30 dias.

Anônimo disse...

É verdade, estão dizendo que Tremembé está fedendo. Mas eu acho que não são as barracas e sim a industria quimica instalada as margens do Rio Paraiba. E C A .
Dá nojo mesmo daquelas barracas.O pior é quem fica com dor de barriga é o coitado do Taubateano. Festa de arromba com 25% por cento para os graúdos.O pior que quem estava rondando por lá foi um político nobre e de boa ascendência.Não é padre não...

Anônimo disse...

Tá certo, quem tem que alimentar os filhos são os pais.
Mas superfaturar a merenda para se enriquecer e enganar os trouxas que votaram nele não e certo.
Acho que o Peixoto deveria ser convidado para trabalhar no DNIT, jà que é graduado em superfaturamento.

Anônimo disse...

Que argumento pobre "alimentar os filhos é obrigação dos pais"! Países de primeiro mundo oferecem educação integral incluindo alimentação a todos os alunos, independente de classe social. Ora, me parece que o "anônimo" faz parte da turma do Peixoto. Defender o indenfesável tá díficil. O abandono da cidade é total: falta de coleta de lixo, manutençaõ de parques e jardins, vigilância sanitária inoperante(de um pulo no "mercadão" e vejam carnes penduradas fora das geladeiras) e o escandâlo que noticia Taubaté em todo o Brasil

Anônimo disse...

ALGUÉM FALOU CERTO, EM PAÍS DE 1º MUNDO MAS SE ESQUECEU QUE ESTAMOS FALANDO DO BRASIL........

Anônimo disse...

Eu posso dizer mt a respeito de alimentação pois trabalho com isso, e posso afirmar que esta empresa EB não se preocupa em nada com a QUALIDADE da alimentação que fornece as crianças. Agradeçam a Deus de até hoje não ter acontecido uma intoxicação com essas crianças...Mas tb acredito que as merendeiras estão reinvidicando algo que não é certo. A respeito de faxina e controle de estoque, pois na CVS 6 tem os procedimentos de limpeza, então o manipulador de alimento tem sim o dever de manter seu ambiente de trabalho limpo, e organizado, já que ao chegar as mercadorias, não se pode deixar tudo no chão não é mesmo? Ai tb não da.

Anônimo disse...

Quanto as barracas da Festa mencionada eu aqui no Pronto socorro muita coincidência 68 casos de intoxicação alimentar.Sempre notei um aumento sazonal, mas não fazia a devida ligação.è isso mesmo, falta de vigilância sanitária...a festa como disse o cidadão está fedendo mesmo.

Anônimo disse...

Eu gosto da comida da escola, tem bastante coisa sim pra gente comer.