terça-feira, 21 de junho de 2011

Polícia Federal encurrala o prefeito Roberto Peixoto e a primeira-dama

Na manhã dessa terça-feira, 21, a Polícia Federal está promovendo um verdadeiro arrastão em residências e prédios públicos. A operação teve início por volta das 6h quando viaturas e policiais acordaram o prefeito, em sua residência, na rua do Café, com ordem de busca e apreensão como parte da operação Urupês ou Urutu (ainda não temos o nome oficial).
Até às 11h00, a PF continuava na residência de Peixoto. Fotos e mais detalhes só quando nosso repórter Marcos Limão retornar à redação.
A PF esteve também no escritório de contabilidade de Carlos Anderson, contador da campanha de Roberto Peixoto em 2008 através da empresa ACERT, mais tarde contratada pelo próprio prefeito para "gerenciar" remédios da área de Saúde de Taubaté. O pai de Anderson não quis conversar com nossa reportagem.
Na prefeitura, os policiais ocuparam o gabinete do prefeito. A assessoria de imprensa, leia-se Carlos Alberto Silva, o Carlinhos, ordenou aos seguranças que impedissem o acesso da imprensa no andar superior. Informações ainda não confirmada dão conta que haveria doze mandados de prisão entre eles de Pedro Henrique (Saúde), Sônia Bettin e do casal palaciano.
Nesse exato momento,  a PF retira o casal da residência.
Mais notícias e imagens a qualquer momento.

Nenhum comentário: