quinta-feira, 2 de junho de 2011

Manifestação nas ruas





Vera Saba, estudante de Direito, participou das manifestações




Reitor José Rui passa pelo Diretório Acadêmico da Medicina para externar seu apoio


Cerca de 300 estudantes do curso da Faculdade de Medicina realizaram na manhã de hoje, dia 2, uma manifestação para exigir do Estado, Prefeitura e da UNITAU mais verbas para o Hospital Universitário (HU). Os estudantes saíram em passeata do campus do Bom Conselho e seguiram até o Hospital Universitário pela Avenida 9 de julho.
Munidos de faixas, cartazes e nariz de palhaço, eles distribuíram panfletos para a população para explicar os motivos daquela mobilização. Além do aumento de verbas para o hospital, os estudantes cobram uma reforma do prédio do HU, que foi prometida pela Prefeitura e está em condições precárias. Além dos alunos da Medicina, estudantes dos cursos de Direito e Arquitetura e Urbanismo também participaram da manifestação. Vera Saba, vice-prefeita e aluna do curso de Direito, também participou.
Cerca de 51% dos pacientes do HU são de Taubaté. E o restante pertence aos outros 60 municípios. Porém, a mesma relação não se reflete em verbas, cerca de R$ 1,6 milhão do Estado, contra R$ 800 mil da Prefeitura de Taubaté

Reitor presente
Pouco antes da manifestação sair às ruas, o Reitor José Rui Camargo esteve no Diretório Acadêmico de Medicina para apoiar o movimento. Ele defende um repasse de verba tanto do Estado quanto do Município para investimentos e manutenção do hospital. Mas está difícil sensibilizar os gestores quanto à importância do HU.

Hospital Escola
Há também o problemas no âmbito educacional. Pois sem os pacientes e sem os materiais básicos os estudantes de Medicina e Enfermagem e áreas afins não podem exercer suas atividades práticas. Segundo relatos dos estudantes, há ainda o problema dos professores do HU. Eles são pagos pela FUST e recebem salários incompatíveis com sua formação profissional. Fotos de Pablo Schettini

5 comentários:

Anônimo disse...

Tia Anastácia pergunta aos leitores:

Será que o Paulinho esta fazendo "jogo de cena" para no final segurar o Todo Poderoso?

Marcio Salles disse...

Parabéns aos estudantes pela iniciativa!
A saúde em Taubaté,como o governo,anda péssima.

Anônimo disse...

Ainda bem que não preciso de médicos. Vivem fazendo passeatas! Com excessões, querem ganhar liquido e alto!Haja imposto de renda! Eu tenho boa saúde com somente algumas lombrigas e oxiúros pois ando sentindo coceirinha...tomo um lumbrigueiro e tudo bem...Mas os passantes querem seu futuro feito com sucesso:Boas roupas branca, um belo consultório no centro, uma casa em condomínio fechado, uma carrão importado e um belo namorado também médico e que se foda o tal de Hipócrates.Veja a quanto vai chegar o preço da consulta. O pior de tudo isso é a passeata de estudantes de Direiro e arquitetura o que nada tem a ver com a verminose do povo.

Anônimo disse...

"No Brasil há 152 faculdades de medicina muito mais que nos Estados Unidos ou na China.No Brasil bastar-nos-iam 60. O que dizer no entanto, da qualidade média de nossos médicos.Que defesa efetiva tem tido a sociedade brasileira contra diagnósticos errados, originados da precária formação profissional ou pura imcompetência, assim como tratamentos inadequados, confusões em prescrição, inabilidades cirurgicas, descasos assistênciais, desleixos hospitalares e tantos procedimentos médicos(ou por falta deles) menos facilitadores das curas que dos óbitos?"
APAGÃO NA SAÚDE SEM DÚVIDA.

Anônimo disse...

Coitados Medicina só estao la nao digo todos por causa dos pais que os obrigam a fazer isso eu sei como e..Muitos com bolsas 100% tirando daqueles que realmente precisam entao aqui deixo expressado o meu DESPREZO por eles por isso acontecer num pais que dizem ter igualdade,eles poderiam muito bem estar pagando por isso mais ao inves disso só pioram ainda mais a nossa SAUDE se e que podemos chamar assim,SÓ REZO