terça-feira, 24 de maio de 2011

Igreja do Rosário 1

A obre de asfaltamento no prédio da Diocese de Taubaté, na Praça Largo do Rosário, ao lado da Igreja do Rosário, tem gerado muita polêmica. A obra chegou a ser embargada pela Prefeitura de Taubaté, porque a empresa contratada estava usando uma máquina chamada "rolo de pé de carneiro" para asfaltar. Este equipamento causa muitas tremedeiras e elas apresentavam risco à estrutura da Igreja do Rosário. O rolo de pé de carneiro é usado geralmente para asfaltar estrada. 

A Diocese de Taubaté trocou o equipamentos, apresentou os documentos exigidos pelo prefeitura e seguiu em frente com o obra. Porém, é visível o dano causado à Igreja do Rosário, que já está interditada antes da obra por conta da estrutura no local, que não oferece segurança para os fiéis frequentarem as missas.

CONTATO esteve hoje, 24 de maio, no local e percebeu que a rachadura na parede do fundo da Igreja do Rosário aumentou de tamanho. O imóvel da escola infantil que fica ao lado também sofreu com a tremedeira causada pelas máquinas. 

A ONG Preserva Taubaté, criada com o objetivo de atuar na preservação de patrimôniocos históricos, divulgou um comunicado em que critíca a Igreja Católica pela falta de preservação de seus prédios históricos, como a Capela do Pilar e a Igreja do Rosário.

Segundo apurou o blog, a obra causou um racha entre os membros da igreja, uma vez que muitos padres não aprovam a iniciativa, capitaneada pelo Padre Marquinhos. Acompanhe as fotos do repórter Marcos Limão.





Fachada do prédio da Diocese de Taubaté, onde será instalado um Seminário. Ao fundo, máquina trabalha para asfaltar o estacionamento

3 comentários:

Leandro disse...

Postei um comentário em meu blog a um tempo atraz falando do estado de abandono da Igreja do Pilar. Infelizmente vejo que alem de nada ser feito a favor, a própria igreja vem tomando decisões que ainda pioram a situação atual. Taubaté deveria mudar seu "titulo" de Capital da Literatura infantil para Capital da cidade sem memoria.

Ofensivo por Natureza disse...

Enquanto isso as ruas de Taubaté continuam esburacadas...

Anônimo disse...

Quando não se quer fazer alguma coisa inventa-se uma Comissão. E me parece que no
Vale do Paraiba inclusive em uma cidade turistica religiosa, um Patrimônio Histórico Religioso está para desabar há quatro anos! Nada foi resolvido.Tem alguma coisa a ver com o Vaticano? Com a Mitra Diocesana? Com os Prefeitos envolvidos? Sei que uma beata e com toda a razão já escreveu para o Papa! Escreveu em italiano para uma maior eficácia, apesar do Santo Homem dominar quase todas as linguas do mundo. A beata quiz mostrar conhecimento de causa e ainda acudiu: Mas se a Prefeitura recebe por fora além do orçamento próprio a ajuda por ser a Estancia religiosa, porque do imbróglio? Olha eu nunca vi nem um audidor do Tribunal de Contas Seja em Taubaté, Jacarei,São José dos Campos, Tremembé, Pindamonhangaba e por esse mundo afora fazer auditoria junto ao Sacristão ou OTORIDADE responsável.Bom vamos esperar a resposta da carta da Dona mariquita...Dizem que um tal de Oliveira Bertolino da Silva escreveu em português para o Tribunal de Contas(Central) Policia Federal, entregando documentos comprobatórios no lixão.Não acredito não ele é da Paróquia e deve ter tirado xerox.Outra coisa o oliveira Bertolino trabalha na Prefeitura.