quinta-feira, 5 de maio de 2011

Entrevista

ENTREVISTA COM PAULO MATAVELI, PROPRIETÁRIO DA EMPRESA ALEXANDRE CAROLINO GONÇALVES - ME, FORNECEDORA DOS SUPOSTOS OVOS DE OURO PARA O GOVERNO PEIXOTO, E DA PS MATAVELI - ME. MATAVELI É EX-SARGENTO DO EXÉRCITO, CAVEX. MAIS DETALHES NA EDIÇÃO 500 DO JORNAL CONTATO. A ENTREVISTA FOI REALIZADA NA QUINTA-FEIRA, 5 DE MAIO.




CONTATO - Ao analisarmos o contrato social da sua empresa vimos que ela é habilitada para muitas atividades, certo?


Paulo Mataveli – Sim




CONTATO – No caso dos derivados de petróleo, você tem autorização da ANP (Agência Nacional de Petróleo) para vender?


Paulo Mataveli – Não, mas nunca vendi derivado de petróleo.





CONTATO – Há uma outra atividade aqui no contrato social que diz que você é representante comercial, para exercer esta atividade você precisa de um registro no CORCESP (Conselho Regional dos representantes comerciais do estado de São Paulo). Você tem este registro?


Paulo Mataveli – Você é de um jornal ou é algum investigador?




CONTATO – Eu sou jornalista


Paulo Mataveli Eu quero saber porque você fica fazendo um monte de pergunta que não condiz com o que você tem que saber. Minha empresa não precisa ter estoque, não precisa ter loja aberta eu não preciso ser um supermercado. O meu contrato social diz que eu posso vender de A à Z. Se eu vendo para a prefeitura é porque a prefeitura tem meu cadastro e diz que a minha empresa está habilitada a vender tudo que eu vendo. Tem tudo registrado, tudo direitinho, tenho todas as certidões que eu preciso, minha empresa não tem nenhuma restrição. Eu posso vender o que eu quiser, desde que esteja no meu contrato social. Quem disse que eu não posso? O que esse cara, que responde por essa ONG [Transparência Taubaté] está dizendo por aí é uma puta sacanagem de quem não entende da Lei de Licitações e está jogando um monte de coisa para aparecer na mídia. Ele quer voltar à mídia para se eleger. Só que nas minhas costas ele não vai conseguir. Eu já meti um processo nas costas dele, por calúnia e difamação, que tudo que ele está falando, ele não tem base. Minha empresa pode vender ração, açúcar, feijão...




CONTATO – Além da Prefeitura de Taubaté quem são seus outros clientes?


Paulo Mataveli Vendo para a Prefeitura de São José, já vendi para a Prefeitura de Caçapava, para Prefeitura de Pinda. Mas, no momento, só estou trabalhando com as Prefeituras de Taubaté e de São José.




CONTATO – Você vende para o Hospital Universitário, da UNITAU?


Paulo Mataveli – Já forneci também.




CONTATO O que você vendeu pra eles?


Paulo Mataveli – Já faz tempo, não me lembro.




CONTATO – E você que é o responsável pela Empresa Alexandre Carolino Gonçalves ME?


Paulo Mataveli – Eu sou o dono da empresa. Só abri a empresa no nome do meu cunhado porque na época não podia abrir no meu nome. Mas eu tenho procuração em meu nome e respondo por tudo.




CONTATO – Na razão social da Empresa Alexandre Carolino ela aparece como atacadista de materiais de construção e papelaria. Por ser atacadista você não teria que manter um estoque?



Paulo Mataveli – Não existe isso, pode procurar com contador, com advogado que entende das leis de administração de empresas. A lei de licitações diz que eu tenho que ter uma empresa aberta pra vender, não diz que eu tenho que ter depósito e que eu tenha que armazenar as mercadorias como se eu fosse um supermercado, como estão alegando que eu tinha que ter. Se você quiser pode vir aqui que eu te mostro cópias do contrato. Está tudo documentado, não tem trambique nenhum. Eu vivo disso há 15 anos, não é de agora! Tenho tudo documentado, você pode vir aqui que eu te mostro nota fiscal de tudo, tenho os e-mails com as quantidades, caixa de bombom com 30 caixinhas, que na hora de divulgar os caras divulgaram errado. E a empresa está sofrendo com isso. Só que não existe isso ai.




CONTATO – Você disse que trabalha com isso há 15 anos, você iniciou esta atividade quando saiu do Exército?


Paulo Mataveli – [Silêncio] Quem que está falando? De onde você é?




CONTATO – Sou do Jornal CONTATO


Paulo Mataveli - Você quer saber até o que eu fazia há 20 anos!




CONTATO – Nós fIzemos um levantamento de dados...


Paulo Mataveli - Se você quiser venha aqui pessoalmente e eu converso com você, por telefone eu não vou ficar falando nada não. Você que saber coisa de 20 anos atrás, quer saber quando eu nasci? Que você quer saber mais?




CONTATO – Por que você saiu do Exército?


Paulo Mataveli - Não te interessa, um abraço.

6 comentários:

Anônimo disse...

Quando trabalhei na prefeitura de Taubaté em 2007 fizemos um pedido de licitação de alguns produtos a empresa Carolino ganhou a concorrência nosso contato com ela era com um rapaz que se chama Ivan Para entregar os produtos tivemos que ligar durante meses para esta pessoa que só entregou quando ameaçamos tomar algumas medidas. Hoje ele é assessor do vereador Alexandre Villela.

ubirajara vieira xavier disse...

FOI UMA ENTREVISTA CORAJOSA! A Lei 10520/2002 é fraca.(Pregão Eletrônico) Tendo em vista suas falhas(não existe normatização para o procedimento presencial nem para o eletrônico gerando varias pendências.)
Não acredito no presente caso, até o momento, em dolo tanto do fornecedor quanto da comissão.
O envio da proposta pela internet, tem-se entendido em diversas Unidades, além de desumanizar o processo abre espaços para aventureiros, para licitantes de seriedade duvidosa, e para apresentação de produtos de qualidade questionável.Aqui no vale foram comprados milhares de lapís que aguentaram somente uma apontada...eram podres. milhares de borracha que não apagavam etc.Não gosto desse tal de Pregão Eletrônico. Necessário urgentemente sua revogação. O prejuizo que o Estado vem tomando é muito grande.E as entidades fiscalizadores do Estado e do Brasil se encontram onde? Como dizia o Zezinho do Parque Ipanena: É um boné veio! O mais interessante: A documentação do vencedor é exigida a posteriori...é o fim da picada.

ubirajara vieira xavier disse...

ROMEU E JULIETA


Julieta teve um desentendimento com Romeu. A razão não foi outra senão querer quantificar devidamente e acertadamente o valor do amor. Alegava Julieta: Amor com seus trajes divinos eram menos ricos que a política, insistindo ainda que esta se sobrepunha a qualquer outro tipo de sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem, ou de alguma coisa. Afirmava ainda que a política e o amor eram uma só imagem. Romeu resmungou e não concordou! Pediu licença Julieta que inquiriu: Quantas vezes você me amou? A resposta de Romeu: Nunca deixei de amá-la, afirmando: a amei em milhares de momentos de uma forma ou de outra! Ao que retrucou Julieta: E o que você tem de bens? Somente lhe pertence uma casa mal financiada , uma bicicleta velha, uma verdadeira traquitana... Já pensou nisso? Esse negócio de amor nas canções, nos botecos, nos parques de diversões, nas procissões foi coisa inventada pelo tal de Shakespeare. Você, caro Romeu, deve esquecer deste amor tão material e sexual, para pensar em um amor mais político que o envolverá com milhões de energúmenos. Cantarão e o saudarão sempre. Deverá ser um Demóstenes! Criar o seu discurso com amor... A partir do momento que se eleger a um cargo de político ou se meter numa presidência de comissão permanente de licitação, com muita devoção vai dobrar o seu Tesão. Vai ter dinheirinho extra para comprar o tal do Viagra. Você como funcionário público há quinze anos que não tem aumento!É certo isso? Estão comprando Viagra com muito amor às suas custas e ajudando ainda algum político a gozar o amor verdadeiro. Claro, o amor político e saudável.Irritado Romeu respondeu: Está bem, está bem, em matéria de amor você para mim é problema seu. Julieta boquiaberta respondeu com a pergunta: Onde está o seu amor? “A utopia não tem obrigação de apresentar resultados. Sua única função é permitir a seus adeptos a condenação do que existe em nome daquilo que não existe”. “Nos 5.560 municípios brasileiros, a corrupção grassa 85%, constatação feita pelo Controlador Geral da União, (Jorge Hage)”.

Anônimo disse...

Ovos de Ouro
Aproveitando o foco que a TV deu aos "ovos de ouro", deixo vocês com um cordel do professor Silvio Prado.

Uma coisa o prefeito
Provou pra toda nação
Que ave de ovos de ouro
Deixou de ser ficção.

Elas existem de fato
E mostram comprovação
Pelo preço abusivo
De alguns ovos em questão.
Se uma dúzia de ovos
Tem um valor surreal
Chegando a setenta e oito
Numa compra habitual,
Sua galinha preciosa
Não bota em qualquer quintal
Mas somente em galinheiro
Da prefeitura local.

Anônimo disse...

Apesar de nunca ter feito negocios com a prefeitura, tambem tenho uma empresa onde posso exercer varios tipos de atividades, mas isso não quer dizer que minha empresa é irregular. oque tem de ser visto é a questão das notas fiscais para saber se ha irregularidades.
se não houver não tem porque tanto escandalo.
como cidadão tambem quero o fato esclarecido sem comprometer quem não tem culpa devemos ter cuidado ao acusar pessoas..

Anônimo disse...

O prefeito é um homem religioso e jamais teria coragem de dinegrir a sua imagem por porcaria. Estão querendo derrubá-lo!
Eu acho que existe muita maldade nesse mundo. Muita politicagem.Muito jornalismo barato e que não será bem sucedido. Vamos para a televisão para explicar o que está acontecendo e defender nosso Prefeito.Viva o Peixoto.