quarta-feira, 6 de abril de 2011

TAUBATÉ NA MÁFIA DA MERENDA

O jornal O Estado de SP de ontem, terça-feira 05, trouxe uma reportagem sobre a Máfia da Merenda escolar que agia em todo o território Paulista. Segundo o Ministério Público do Estado (MP), essa máfia teria feito pagamentos ilegais para pelo menos 57 cidades e dois governos estaduais. As informações teriam sido fornecidas aos promotores pelo empresário Genivaldo Marques dos Santos desde 2006 em troca de redução de pena (delação premiada).
Segundo o Estadão, "a 'máfia da merenda' atuaria também em Recife e Diadema, São Luís (MA) e Carapicuiba, TAUBATÉ, Marília entre outra [cidades]". Ainda segundo o Estadão, "o ex-prefeito José Bernardo Ortiz (PMDB, sic), hoje presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, declarou, por sua assessoria: 'A empresa (Sistal) foi contratada por meio de licitação e, durante minha gestão, seus serviços foram rigorosamente fiscalizado em custo, número e qualidade de refeições'. O secretário de Governo, Adair Loredo, rebateu as suspeitas na gestão Roberto Peixoto (PMDB). Disse que a Sistal foi contratada em 2002. 'Quando Peixoto assumiu a administração, em 2005, o contrato ainda estava em vigor e Peixoto abriu nova licitação. Sobre a quebra de sigilo bancário de Peixoto, Loredo disse: 'Trata-se de cruzamento de dados nessa área de alimentação, cruzamento com a movimentação da EB'".
O que o Estadão não deu, mas o Jornal CONTATO já denunciou, é que essa máfia teria agido em Taubaté sob o comando do então chefe de Gabinete Fernando Gigli. Mas uma disputa interna entre Gigli e a primeira dama Luciana Peixoto fez com que a operação desse esquema passasse para o departamento de Desenvolvimento Social, comandado por Luciana Peixoto. Antes de Gigli assumir essa operação, o fornecimento de merenda era fiscalizado pela auditoria interna da prefeitura. A transferência dessa fiscalização para o Gabinete e a falsiificação grosseira de planilhas que permitiam o superfaturamento ocorream depois que Peixoto assumiu a prefeitura em 2005.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ate na merenda, comem pela beirada?

Lucas disse...

Acredito que a maioria da população taubateana ainda desconhece toda essa corrupção no governo do "Pexotinho", caso contrário já estaria pedindo a cabeça dele em frente à prefeitura.

André disse...

Lucas, acompanhe um dos movimentos de reação à calamidade da administração pública de Taubaté aqui, no facebbok, na página Taubaté de Peixoto:
http://www.facebook.com/home.php?sk=group_150251551704387&ap=1

Anônimo disse...

pior moro no parque tres marias aqui a criançada alguns dias pra atras existia uma fiscalizaçao de quantas alimentaçao era servidas para serem cobradas , no horario da manha que estuda 200 crianças eram servidos 340 alimentaçao isso no papel , a tarde a mesma situaçao ,por que o funcionario jairo da prefeitura responsavel de verificar e esta na maracutaia ,junto com lu peixoto e isso pode ser provado e so ir na escola na surdina que tudo isso vai ser achado escola anita ribas de andrade