segunda-feira, 14 de março de 2011

PSDB de Taubaté

Ortiz Júnior

Da esq. para a dir.: Paulo Pereira, antecessor de Ortiz Júnior na presidência do PSDB de Taubaté; Ortiz Júnior, atual presidente da sigla; vereador Orestes Vanone; e Oscar Silva Neto

Fernando Gigli

Provável candidato a prefeito nas eleições de 2012, o advogado Ortiz Júnior, filho do ex-prefeito José Bernardo Ortiz, foi eleito presidente do PSDB de Taubaté. Alguns tucanos ficaram intrigados com a presença do ex-chefe de gabinete do prefeito Roberto Peixoto, Fernando Gigli, na convenção, realizada no domingo, dia 13, na Associação dos Cabos e Soldados. O vereador Orestes Vanone (PSDB) fez uso da palavra e afirmou que, se aumentar o número de vereadores, fica mais difícil para o prefeito manipular a Câmara Municipal. Entendeu? Fotos de Luciano Dinamarco




5 comentários:

Anônimo disse...

Fernando Gigli, com 100 anos de perdão.

Luiz Carlos disse...

Ser candidato é um direito fundamental de cidadania, porém, o jovem herdeiro do velho Ortiz não conseguirá se desvencilhar da pecha de ser filho de um tucano fortemente impregnado de características absolutistas e quiçá fascistas ou neo-fascistas.

O eleitorado local já deu o recado: aqui já não há mais lugar para absolutistas.

Taubaté é uma cidade que precisa de administradores competentes mas que antes de mais nada saibam governar com o povo, pelo povo e para o povo.

Chega de gente que jura cumprir a Constituição e as Leis e depois passa por cima delas contratando Servidores pela CLT porque acham que Servidor Concursado é tudo vagabundo. Chega de gente que passa por cima de direitos humanos fundamentais e demite Servidores Públicos ao bel prazer sem cumprir o direito fundamental do devido Processo e Ampla defesa. Chega de pessoas que se comprazem em afrontar o Ministério Público em cerimônias oficiais de posse em cargos públicos de confiança como se estivessem acima da Lei, causando constrangimentos ao vigente sistema republicano neste país.

Taubaté não precisa de seguidores nem de Hitler, nem de Mussolini e tampouco de Generalíssimo Franco, esses demontraram ao mundo como começam, geralmente em pele de cordeiro e depois mostram a verdadeira face de lobos imolando milhares de vidas em recorrentes holocaustos. Nosso repúdio a todo e qualquer tipo de político com características absolutistas em nosso mundo contemporâneo.

Vereador talvez, Prefeito quem sabe um dia quando estiver mais maduro e tiver demonstrado que não tem os mesmos vieses do velho Ortiz.

Por ora o estigma é muito maior que as pretensas qualidades oferecidas de modo pouco humilde pelo jovem mancebo.

Lucas disse...

Acho que o PSDB deveria investir em outros nomes para Taubaté. O vereador Digão Protético seria uma boa opção.
Já chega desses velhos coronéis que pensam a cidade como um eterno feudo para suas famílias reinarem.

Douglas disse...

Bem que gostaria de concordar com o Luiz Carlos a respeito da aversão do eleitor taubateano a políticos com tendências absolutistas. A última eleição não mostrou isso. O único candidato que discursou pela conjugação do seu mandato com a participação direta da população não teve mais que 2% dos votos válidos. Padre, Peixoto e Ortiz são todos mancomunados com a mesma espécie de poder, figuram no personalismo e se assentam no assistencialismo piegas e degradante dos direitos sociais. Assim é o quadro político da cidade, o qual, aparentemente, não demonstra sinais vitais de modificação.

Anônimo disse...

Taubate precisa de politicos sérios, não importa o partido, vejam o caso das entidades que ja tem sua verba aprovada pela camara e no esta no orçamento da prefeitura, mas o sr prefeito ate agora não libera para as entidades. Para onde foi esse dinheiro? Só para ONG SOS Mulher é mais de $800 mil, mas a entidade nao recebeu nem $1 real.
Chega de enrolação, liberem o dinheiro. A promotoria esta de olho nisso, mas como resolver?