quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Marlon, Carol e, agora, Miguel

Conheci o Paulo de Tarso, sempre com um Contato em mãos, numa quarta-feira de sessão na Câmara em maio de 2005. Dias depois sentávamos na redação, já na Francisco Eugênio de Toledo, para que ele me orientasse no que seria a minha primeira de muitas pautas para o seu combativo jornal. Uma escola que me serviu de casa; um homem que terei sempre como exemplo. Passados esses cinco anos, querido Paulo, mesmo à distância, nesta oportuna e merecida homenagem, renovo o compromisso de conservar esse vínculo com o rigor daqueles que amam.

Parabéns, meu amigo. Amamos você. Beijos...
Marlon, Carol e, agora, Miguel

Nenhum comentário: