quinta-feira, 13 de maio de 2010

Erosão ameaça casas na Gurilândia

Moradores da Avenida Cinderela no bairro da Gurilândia em Taubaté, temem que parte de suas casas desmoronem por causa da erosão causada no córrego que passa ao fundos de suas residências. O problema atinge mais de 100 casas, que em dias que chuva forte são atingidas por grandes enchentes.


10 comentários:

Anônimo disse...

Sabiam dos riscos de morar proximo a
rios e riachos,não ? Agora querem reclamar !!Vão ficar ralando por muito tempo,aí é problema de meio ambiente ..

Anônimo disse...

Essa pessoa contratada pelo prefeito para defende-lo neste blog, reflete justamente o carater de Peixoto e Luciana. Não estão nem um pouco preocupados com os cidadãos. querem que se "foda",o importante é roubar dinheiro e ficar ricos. O papel do governando é justamente de cuidar do povo, não é problema de meio ambiente é problema de quem é prefeito.

Anônimo disse...

Õ BABACÃO,aquele local a prefeitura não pode atuar sem a PERMISSÃO da Secretaria do Meio Ambiente !
Deu para entender? Então entenda sem dar !!

Anônimo disse...

Rídiculo como sempre, o comentário do aspone demonstra o deboche e o descaso do atual desgoverno com a população. Eles ainda vão receber o troco que merecem... ah se vão!

Anônimo disse...

TERRENO SE COMPRA NA ÉPOCA DAS CHUVAS
POVINHO BESTA !!

Zeca Cobra disse...

O coment demostra total ignorância do autor sobre o assunto, seja ele PUXA SACO do peixotinho ou não.

1º- O loteamento Jardim Gurilandia tem 60 (sessenta) anos e quando foi implantado ali NÃO havia nenhum córrego. Aquela era uma área que por ocasião de muitas chuvas ficava alagada formando tipo um brejo, por ocasião de secas, ficavam apenas vestígios de pequenos cursos d'água e alguns ainda podem ser vistos e todos ficavam distantes da área do loteamento (pelo menos cinquenta metros.

2º- A partir de meados dos anos 90, com o crescimento da região, mais precisamente Resid Sto Antonio e Chac Silvestre, o local começou a apresentar problemas e a adm pública optou por algumas intervençoes para minimizar. Essas intervenções podem ter resolvido por algum tempo, mas necessitavam ser complementadas com ações posteriores, que não foram feitas devido a incompetência de quem assumiu a Prefeitura e só se preocupa em sanear suas (próprias) finanças.

3º- A Secretaria Estadual de Meio Ambiente, em vistoria realizada em janeiro já emitiu laudo dizendo "o local trata-se de valeta artificial", não é nem rio e nem riacho e para emitir esse laudo consultou cartas de 1977 do Instituto Geográfico e Cartográfico que demostram que no local da erosão não havia nenhum curso d'água.

fontesmel disse...

certamente é pq vc não esta nas condições deles, mas nada impede que a vida de uma vira volta justa e ele encontre o que merece e sem dó alheio já que não tem por ninguém.
este é o melhor aprendizado pois torna ridículos arrogantes em humildes cordeiros

Anônimo disse...

Ô santa ignorância,pare de falar besteira ! Eu trabalhei na granja Sincorá de 62 a 70,conheci muito bem aquela região e tem sim um curso de agua na divisória da granja com o loteamento Gurilandia que começou por volta de1966,portanto não tem 60 anos
É comum o povinho estabelecer se em áreas improprias e depois ficar chorando pro município acudir.
Quem puder mais chora menos ou não chora como EU !!
ESTOU CANSADO DE TRABLHAR E PAGAR ALTOS IMPOSTOS PARA SUSTENTAR POVINHO QUE NÃO TRABALHA QUE QUER TUDO DE MÃO BEIJADA DO GOVERNO SEJA MUNICIPAIS,ESTADUAIS E FEDERAL!!

Zeca Cobra disse...

Vc que faz seus comentários corajosos não honra nem as calças que veste. Posso te mostrar documentos que comprovam através de docs:
1- Naquele local a que a matéria do contato se refere NÃO havia nenhum curso d'água. O local em que passava o curso d'água fica, naquele trecho, a pelo menos 500 metros do local.
2-O lançamento do loteamento Gurilandia está registrado no Livro nº 8, Folha 175, sob o nº 20 do Cartório de Registro de Imóveis e Anexos da Comarca de Taubaté.

Qualquer dúvida é só me consultar. Tens coragem?

Zeca Cobra disse...

Resposta ao babaca anônimo.

http://www.panoramio.com/photo/39151218

A foto é a digitalização de um documento (IT-OP 015-2010) do Diretor do Instituto Geográfico e Cartográfico do Estado de São Paulo, que declara textualmente:

"...verificamos que no trecho assinalado pelo interessado na folha topográfica do Plano Cartográfico do Estado, próximo à avenida Cinderela, Jardim Gurilandia Taubaté, NÃO HÁ O REGISTRO DE CURSO D'ÁGUA.

No local, constatamos a existencia de vala de drenagem que passa nos fundo das residencias..."

Essa vala de drenagem foi construida pela administração municipal.