domingo, 19 de dezembro de 2010

VERGONHA!!

No fechamento da edição de CONTATO na quinta-feira, 16, recebemos a informação que o prefeito Roberto Peixoto (PMDB) solicitou a suspensão do recesso parlamentar. Motivo: votar a toque de caixa cinco processos sobre doação de área para empresas privadas. Eis os beneficiários:
ABC Transportes Coletivos, Construtora Fernandes Filpi, Ellenco Construções, MJB dos Santos Pavimentadora e Tremembé Indústrias Químicas. Os processos chegaram no fim da tarde de quinta-feira, 16. A sessão ordinária foi convocada para as 10h da manhã
de sexta-feira, 17. Por volta das 12 horas, todas as doações estavam devidamente aprovadas.
Isso é uma VERGONHA, diria o jornalista Boris Casoy.
MAIS CÂNDALO NO APAGAR DAS LUZES DE 2010, é a opinião do Jornal CONTATO. E, com certeza, de muitas pessoas honestas que não compactuam com essa administração corrupta da terra de Lobato.
Será que nenhum vereador reagirá contra essa pouca vergonha?

sábado, 18 de dezembro de 2010

Luciana Peixoto 2.0 - Incêndio na praça Dom Epaminondas




Na sexta-feira, 17, Jornal CONTATO publicou a seguinte nota, na coluna "Meninos eu vi", sobre o presépio organizado pela Prefeitura de Taubaté na praça Dom Epaminondas, centro da cidade:


Luciana Peixoto, Versão 2.0
A primeira dama se superou na sua nova versão 2.0, recém lançada. No seu presépio armando na praça Dom Epaminondas, o menino Jesus nasce dentro de uma gruta! “Será que faz parte da sua reinterpretação histórica nos livros escritos pela reencarnação de Lobato que levam as assinaturas do prefeito e da prefeita, lançados na quinta-feira, 16?” pergunta a veneranda senhora às gargalhadas.


A surpresa veio na manhã do dia seguinte, segundo testemunhas o presépio incendiou-se após um curto-circuito na estrela cadente que enfeitava o topo da estrutura. A gruta foi construída de materiais altamente combustíveis e sequer o Corpo de Bombeiros conseguiu chegar a tempo para impedir a tragédia. Apenas a armação metálica continuou intacta; plantas, jutas e iluminação foram, completamente, consumidas pelo fogo em poucos minutos.
Assista ao vídeo, cedido pela comerciária Sandra Marreiros Cardoso, mostrando o incêndio:




CONTATO foi ao local ainda no sábado e constatou que a única providência tomada pela Prefeitura foi isolar a área e não mexer na assombrosa estrutura, para consternação da população que frenquenta a praça Dom Epaminondas.



População observa assustada o que sobrou da gruta


Comerciários e ambulantes foram unânimes ao declarar que o incêndio
foi causado por curto-circuito iniciado na estrela cadente no topo da estrutura


O que restou do leito de nascimento de Jesus


Mesmo destruído, presépio continua na praça Dom Epaminondas


As plantas que enfeitavam a instalação foram perdidas


A fiação estava coberta por material altamente combustível

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Entrevista: Julian Assange criador do Wikileaks

Confira o vídeo legendado, em duas partes, de uma entrevista concedida pelo fundador do polêmico site WikiLeaks, Julian Assange, ao apresentador Chris Anderson, do programa americano TED's, em julho deste ano.

Assange, o mais votado pelo público da revista TIME para homem do ano, fala sobre o funcionamento do site, as suas motivações e o que tem feito. A entrevista inclui imagens de arquivo de um ataque aéreo americano, em Bagdá, que resultou na morte de fotógrafos da agência de notícias Reuters e no ferimento de duas crianças.



quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Demolição da chaminé da Fábrica de Doces Embaré

No sábado, 13, véspera do feriado da Proclamação da República, a empresa Ponto Certo Alambrados, contratada pela Coli Empreendimentos Imobiliários, pôs abaixo a chaminé com cerca de 40 metros de altura remanescente da Fábrica de Doces Embaré construída em 1935, em Taubaté. A chaminé foi demolida às pressas para dar lugar a um luxuoso empreendimento imobiliário batizado de Renaissance Residencial.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Sayuri Carbonnier


Paulo de Tarso.
Ilustre, o mais ilustre dos meus amigos. Acho que tem muito a ver com integridade, pouco com celebridade, pois então: manda um beijo meu estalado na bunda dele.

Sayuri Carbonnier

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Sequestro do Blog do Jornal Contato

Nós, os amigos do PT, do Paulo Cadela, do Paulo de Tarso, nesta noite memorável de 19 de outubro de 2010, invadimos e sequestramos o blog do Jornal Contato.

A seguir, no calor da emoção, nossos depoimentos (e exigências afetivas para a devolução da senha…).

Fotos

Fotos da entrega do Título de Cidadão Taubateano a Paulo de Tarso Venceslau na noite de 19 de outubro de 2010 - Câmara Municipal de Taubaté

Livro

O livro "Uma história para o Paulo" organizado por Sebe pode ser visualizado ou baixado em http://issuu.com/dinamarco/docs/livrocapapt

Angelo José Domingues de Moraes

José Carlos Sebe Bom Meihy

Meu caro Paulo de Tarso, cidadão taubateano, amigo.

Esta mensagem, ainda que escrita por mim é atestado de uma geração e de quantos se perfilam ao seu lado como parentes, amigos, parceiros. Letras e imagens se juntaram de formas plurais, mas sempre insatisfeitas por não dar conta da missão de falar na intimidade do significado de sua presença em nossas vidas. Precisei de seu exemplo de moço insistente para chegar a algum termo, ainda que imperfeito e merecedor de apagamento. A tarefa foi árdua, creia, e por mais que buscasse solução presumível, não conseguiria reproduzir o caleidoscópio tradutor de seu desenho em histórias compartilhadas. De toda forma, pensei, juntamente com Ana Laura e Luciano Dinamarco, em um inventário afetivo, depósito amoroso de frações, passagens de convívios costurados na vivência de tantos. Sua marca em cada pessoa constitui a vida deste texto que não existiria sem você.

Confesso minha temeridade frente à aventura de ser o repórter da aventura de muitos que, de uma forma ou outra, participaram de sua trajetória. Por tentativas repetidas, tudo ficava mais intricado na medida da palidez das palavras que, por mais que se combinassem, não dimensionavam a fecundidade de experimentos que afinal não são apenas seus. Ao fazer nossa a sua história ou sua a nossa, imaginei as cores possíveis para um desenho vivo que deveria fugir da frugalidade transparente na saudade antiga, na nostalgia encantada, em passagens pitorescas. Sobretudo, me pareceu dever retraçar a construção do respeito e dignidade, conseguidos pela luta de alguém que pagou para ver. Foi assim que se pensou em juntar recortes amigos que se perfilaram como atestado do que você representa para nós. Saiba que em todos que escreveram transpareceu o afeto admirado, o sentido histórico de ser parte do seu/nosso mundo. E se comemorar é “ação de compartir memória”, hoje a festa não é exclusiva sua. E há razões para tanto, posto que se insiste em evocações algo mitológicas, grandiloqüentes, reveladoras de seu significado que funde a figura pública e o amigo especialíssimo. Sobre você, tenha certeza, cada um tem uma história singular a ser narrada e assim, na delegação do Título de Cidadão Taubateano, conferido neste dia 19 de outubro de 2010, se interna mais do que a homenagem oportuna. Falo de justiça; de reparação também. Animando os motivos expressos no tributo que segue reside o reconhecimento de todos que o reconhecem como guerreiro incansável e o “taubateano” mais utopista da nossa turma.

A excepcionalidade da cerimônia de hoje inverte o correr dos dias comuns da aparente pacata Taubaté. Há motivos, pois não é qualquer pessoa que agora recebe a cidadania delegada pela nossa Câmara Municipal, cenário de tantas batalhas. Você, seguramente, merece mais do que ninguém o beijo cívico implicado no ato protocolar, mas não só. Ao contemplar hoje sua faina torna-se possível rever os caminhos trilhados por um conjunto completo de meninos que aprenderam a se tornar jovens e maduros no trajeto político de um país que passou pelo trauma da ditadura política e da superação que nos fez construir o caminho da liberdade. Diria, sem medo de equívoco, que você é a melhor estampa, metáfora perfeita do bom combate de taubateanos pela democracia. Assumamos desde logo dois predicados seus: 1- o retorno ao lar e 2- a insistência – por vezes incompreensível – pela liberdade de imprensa.

Sua presença em Taubaté, depois de tudo remonta a volta de um Ulisses que não se cansou da Odisséia. É como se prestasse conta de tudo que fez e assumisse o dever de olhar nos nossos olhos coletivos e dizer: fui, fiz e voltei. Imaginemos o que seria Taubaté sem você. Pensou?! Antes o menino rebelde, inquieto, travesso, namorador, fanfarrão, depois o agitador que avermelhou nossas esperanças e circulou sangue no sistema político nacional. Como ninguém, você assumiu uma proposta que tinha que ser radical. E foi por completo, inteiro, com tudo, sem medir forças, afetos, riscos. E levou nossa passividade ao limite do suportável. Paulo, voltar à “Terra de Lobato” (para usar sua expressão cara) me parece gesto exuberante de dignidade. Nossa Ithaca só tem a agradecer. Seu retorno foi como se fincasse no solo pessoal de cada taubateano, o estandarte de uma luta que, de certo modo, acabou sendo nossa porque filtrada em você. Na dor da prisão, saiba, muitos sofreram. As lágrimas de sua mãe, a dor de seu pai e irmãos, eram coletivas. Mesmos os detratores da liberdade sentiam em você o “nosso menino guerrilheiro”. Não resisto lembrar que até mesmo aquele delegado que nos atormentava se sentiu constrangido em não facilitar visitas e até trazer notícias que se espalhavam medrosas, mas sutis e insistentes. E foi para essa Taubaté que você voltou. Isto é memorável. Sempre falo com o Renato Teixeira dos dilemas dos que ficam X os que saem. Os que ficam, muitas vezes, sacrificam a dimensão de carreira; os que saem ganham alguma notoriedade e, entre uns e outros, você, que teria tudo para se engrandecer fora, preferiu voltar. Outro dia, pensando em você, concluí que a dose de água que lhe foi dada da Bica do Bugre foi exagerada.

Mas você não voltou como saiu. De maneira alguma. Não mesmo. Entre tantas coisas que padeceu, a lição que nos trouxe foi de aprendiz de negociador. Você se tornou doce mediador de causas inabaláveis, ainda que nem sempre oportunas. Ao trocar a luta pelo diálogo, juntou o guerreiro sonhador com o respeitável homem público que é. Primeiro insistiu na luta institucional e fez vigorar o que alguns diziam na surdina “ele é PT ao quadrado”. Era o Paulo de Tarso (PT) no Partido dos Trabalhadores (PT). Iniciais complexas se fundidas. Complexas e contraditórias na pauta do tempo. Outra vez o arquitetador visionário rendia tributo às linhas da ordem. Pensava você então que nos trilhos político-partidários seria viável mudar o país. Era outra tentativa. Ao constatar as artimanhas da política institucional, mediu o caminho das impossibilidades. Saldou a dívida com o caro salário do sonho aposentado. Continuou lutando, contudo, e sua voz ecoou ao denunciar, mesmo queimando o lugar que lhe poderia ser bem posto. Caríssimo, você negou e foi negado, mas... mas continuou lutando. Quixote birrento, você montou em outro cavalo e constituiu um Sancho Pança também coletivo e o eterno “Cavaleiro Solitário” resolveu virar jornalista.

Em sala pequena inventou o Contato e “contatando”, formulou a constante desculpa de que seria para o filho o jornal. Na realidade, o nosso guerreiro mudava de armas e assumia uma guerra doméstica. O campo de batalha variou para as letras e o cenário amplo se internou no local. O que jamais deixou de ser abdicado, porém, foram os valores essenciais: a luta pela democracia, pelo bem estar e pela boa política. E aqui a história do Paulo se fecha em círculo perfeito. O eterno retorno se justifica na trajetória de seu personagem ilustre: saiu de Taubaté, para Taubaté voltou; saiu lutador da democracia e para a democracia local voltou. Mudou as armas, variou o cenário. Só. Mas cumpriu-se nesse périplo uma meta redonda. É curioso como o círculo vale como figura ideal. Curioso, sobretudo porque é também a imagem do abraço que se lhe faz centro de uma roda; roda de amigos.

Paulo, emocionado termino esta mensagem que continua nas palavras de demais. Sei que você entende cada gesto inscrito neste esforço, mas saiba que, sobretudo, ele é apenas projeção do que você nos é. E continuará sendo agora, ainda mais TAUBATEANO.

José Carlos Sebe Bom Meihy

Amigos

Ana Laura de Camargo

Eu tinha 8 anos. Perdi meu pai e recebia a visita e o carinho de Dona Jurema. Paulo estava preso. Mesmo ali, ele me ensinou a não ter medo, a fazer minhas próprias guerras à procura do que fizesse sentido, do novo, bom, audacioso, desregrado até. Fez-me ver que não perdemos a capacidade de sonhar. Hoje vejo que sempre fomos amigos, e compartilhamos, de certa forma e desde sempre, as mesmas lutas, alegrias, perdas e desilusões.

Ana Laura de Camargo



Luciano Dinamarco

Certo dia Millôr disse: "Sou contra a extrema-direita, contra a extrema-esquerda e sobretudo contra o extremo-centro." Pois meu amigo Paulo de Tarso Venceslau também é, perseguido pela direita e pela esquerda, defendendo a coerência sem jamais temer opinar.

Luciano Dinamarco

José Bernardo Ortiz

O companheiro Paulo é o responsável pelo (re)nascimento da imprensa independente e opinativa em Taubaté, cidade que escolheu e que hoje finalmente o escolhe, reconhecendo sua importância como cidadão que caminha com passos firmes e com propósito, provocando reflexões e consciências, num momento em que Taubaté tanto clama pelo exercício crítico e pleno de cidadania.

José Bernardo Ortiz

Eliana Malta 


Você foi o maior dos meus sonhos e de todos os abraços, o que eu nunca esqueci... A maturidade me ensinou a te amar...de outro jeito!

Beijos,

Eliana Malta

outro


Num dos carnavais da década de 60, o Paulo e eu éramos namorados. Muito jovens e apaixonados. Mas, carnaval era carnaval e o moço se libertava das amarras do cotidiano para cair na farra dos quatro dias de momo. Eu, a mocinha da história ia aos bailes mas deveria me comportar muito bem. Não ficávamos o baile todo juntos, pois o Paulo chegava bem mais tarde ficando no "esquenta" com a turma. Nesse carnaval, eu estava vestida com um sarongue azul turquesa e o Paulo com o famoso índio que vez ou outra era também usado pelo Dino. Além de muita bebida, também cheirávamos muito lança perfume, rodoro purinho. Tudo escondido, mas liberado no salão. Como o Paulo era muito visado, não arriscou entrar com o aroma enlouquecedor. Mandou me chamar para fora do clube e lá pediu que eu entrasse levando o lança perfume entre meus seios avantajados. Lá fomos nós para mais voltas no salão. Num dado momento aquele índio sedutor me arrasta para o "elefantinho", lugar para um bom "amasso" e também para usufruir do rodoro. Assim que apertou não saiu nada...havia evaporado em meu corpo durante as várias voltas dadas pelo salão. O índio virou bicho e me deixou de castigo o resto do baile, sem ficar comigo. Chorei, chorei até que acabou o som e na escadaria do grill voltamos a ser namorados com muitos beijos e juras de nunca mais me fazer chorar, até a próxima noite de folia, quando então nos transformávamos em tirolesas, colombinas, espanholas à espera do homem amado....
Era 1969, o Paulo já não vinha muito para Taubaté. A clandestinidade não permitia mais ter uma vida comum. Nessa, eu não o via já mais de um mês. Sem notícias, tomei uma decisão, iria procurá-lo na cidade grande. Eu tinha 17 anos, cursava 3º ano do normal no Bom Conselho na parte da manhã. Com a ajuda da Maúcha, minha prima, arquitetamos um plano. De manhã bem cedo, quando nossos pais fossem para o trabalho, eu iria para casa dela, trocava o uniforme por roupa normal e seguiria para a rodoviária rumo à São Paulo. Assim foi. Chegando lá, fui direto para o endereço que peguei com ele já fazia tempo. Era na Praça Roosevelt. Entrei no prédio com muito medo, Bati na porta, e depois de uns 10 minutos ela se abre com um dos companheiros com uma arma na mão. Quase caí...mas era apenas um dos sequestradores do embaixador americano Charles Elbrick que ao me ver, disse...PT, seu bauzinho está aqui.....

Eliana Malta

Maúcha


Ao amigo Paulo, um grande abraço pela merecida homenagem. Você é taubateano de coração e um defensor de nossa cidade como poucos.
Beijos da Maúcha




Luiz Antonio Consorte

Paulo Contato de Tarso amigo de décadas que sempre manteve relações estreitas com toda minha família e que emocionou a todos na homenagem que prestou a meu pai. Parabens pelo titulo mais do que merecido pelo homem, amigo, cidadao e tambem pelas informacoes que nos tem dado no seu folhetim.

Luiz Antonio Consorte

Sua irmã, Mareju

Paulo, querido irmão caçula. O desejo de viver, o valor que você dá a vida, o alto preço que pagou para estar hoje conosco é a sua grande marca. Eu sou testemunha disso.

Sua irmã, Mareju.

Do irmão, Zé

Paulo,

Queria que Papai, Mamãe e a Lourdes estivessem aqui agora conosco para abraçá-lo e demonstrar-lhe o nosso orgulho por essa sua conquista.

Do irmão, Zé

Maria Lucia V.C.M. Costa

"PT: quando soube que você receberia essa homenagem pensei que escolheram a pessoa certa, o Taubateano certo. Pelo o quanto você ama e prestigia essa SUA cidade. Lembrei-me do vovô Venceslau, seu pai, recebendo essa homenagem, fiquei feliz e tenho certeza de que ele está muito feliz também. Parabéns, beijos da sua sobrinha Malu."

Maria Lucia V.C.M. Costa

Ivan Negrão

Eis mais uma oportunidade de enfatizarmos a grandeza dessa nossa amizade. Saúde e Paz",

Ivan Negrão

João Bosco Padula de Castro

“ Fiquei muito feliz e quero abraçá-lo, nossa amizade é muito grande. Esse título mais do que merecido demorou a chegar, temos que comemorar como antes fazíamos, fazemos e faremos, sempre”

João Bosco Padula de Castro

TECA

PT Tio:

"Taubaté é minha referência de infância: a casa de minha avó, o mercado, a praça, o carnaval no clube e você brincando com a gente na piscina do TCC. Sempre boas as lembranças. Te vejo como um apaixonado por suas raízes cidadãs, por sua história de juventude que voltou para acrescentar alguns capítulos. Essa é mesmo sua casa. Um grande beijo com muita alegria,

TECA

Marcos Venceslau

"Tiozão, todo mundo tem um ou deveria ter, aquele que brinca, faz palhaçada, te trata como moleque de verdade e ensina coisas que só ele sabe! Esse foi meu tio PT, de quem, como menino, sempre tive orgulho de ser sobrinho!!!"

Marcos Venceslau

Régis Machado

“Morei trinta anos em Taubaté. Conheci Paulo de Tarso há mais de quarenta e cinco anos. Garoto, magrelo, agitado, louco e doidão, sempre aprontador, divertido pra caramba, tantas histórias por Taubaté. Lembro-me das comemorações no bar do Alemão, era um bar delicioso, gostoso, em frente ao Cine Metrópole, áureos tempos, o bar era frequentado pela elite do Vale do Paraíba, a cada vitória da nossa Fanfarra íamos lá comemorar e em muitas ocasiões terminávamos travando guerras de mostarda. E o Paulo junto com a gente ali, sempre. O bilhar da praça era o lugar onde os juízes, desembargadores, médicos hoje famosos ficavam também. Depois a gente ficava jogando conversa fora ali debaixo de um poste que tinha na esquina, tomando uma cervejinha: eu, Paulo de Tarso, Morgado, Mascaretti, Renatinho Teixeira… Depois, quando prenderam o Paulo foi aquela correria, eu era muito amigo do pai do Paulo, queria muito bem ao Dr. Venceslau, passava na porta da casa dele e ele sempre estava ali, de terninho elegante, a cada encontro confessava preocupação com Paulo e com a falta de notícias e informações não chegavam direito para a gente, chegavam distorcidas, nós não sabíamos o que de fato estava ocorrendo com ele, chegavam notícias de tortura e isso amedrontava, era assustador”.
“Paulo é, essencialmente, um idealista, ele vai chegar com esse jornal Contato em lugares inimagináveis, de uma hora para outra ele vai surpreender todo mundo, sei disso, vai se transformar num grande jornal, numa editora… porque ele tem a coisa na cabeça, é idealista no duro, é um cara honesto e lutador, tanto que aqui em São José ele denunciou as falcatruas que ocorriam e que anos depois se confirmaram, ali foi o começo da corrupção que existe hoje".

Régis Machado

Pedro Venceslau – jornalista

“Eu estava na quarta série do primeiro grau quando ganhei de meu pai a primeira (e única) máquina de escrever. O presente foi um incentivo à idéia de montar um jornal da classe (imagino que ele tenha ficado aliviado por eu não pedir uma sapatilha de balé ou um revólver de brinquedo). O fato é que a publicação, reproduzida por Xerox, foi um sucesso retumbante entre os demais 20 coleguinhas. O mini império midiático durou pouco. Logo outro aluno -filho de pais abastados apareceu na escola com outra publicação feita em computador (coisa fina na época) e todo colorido. Resultado: a escola deu de costas à liberdade de imprensa e proibiu os dois. Meu pai tomou as dores e tentou reverter o quadro, sem sucesso. Muitos anos depois, ele lembrou dessa história quando contou que estava montando um jornal de verdade em Taubaté. Custei a acreditar que poderia dar certo. E lá se foram dez anos. Mesmo sem estar no calor da luta dos fechamentos diários, escrevi e acompanhei todas as edições do Contato. Na incrível história do Paulo de Tarso, o verdadeiro PT, esse foi sem dúvida o combate mais longo. Uma década de resistência aos encantos do poder e ataques dos pequenos coronéis. Dez anos de imprensa livre e investigativa. Não podia ser diferente. Afinal, a gente nasce e morre todos os dias...”

Pedro Venceslau – jornalista

Marlon, Carol e, agora, Miguel

Conheci o Paulo de Tarso, sempre com um Contato em mãos, numa quarta-feira de sessão na Câmara em maio de 2005. Dias depois sentávamos na redação, já na Francisco Eugênio de Toledo, para que ele me orientasse no que seria a minha primeira de muitas pautas para o seu combativo jornal. Uma escola que me serviu de casa; um homem que terei sempre como exemplo. Passados esses cinco anos, querido Paulo, mesmo à distância, nesta oportuna e merecida homenagem, renovo o compromisso de conservar esse vínculo com o rigor daqueles que amam.

Parabéns, meu amigo. Amamos você. Beijos...
Marlon, Carol e, agora, Miguel

Mouzar Benedito

Conheci o Paulo de Tarso quando trabalhava no jornal Versus. Recém saído da prisão - foi preso político - ele se integrou ao jornal e foi um grande companheiro. Ficou lá até o jornal ser "tomado" pela Convergência Socialista. Além dele e da sua namorada na época, Renata Vilas Boas, eu fui o único a ficar contra a Convergência, mas permaneci no jornal até achar que ele tinha virado um mero boletim. De mais belo jornal da imprensa alternativa, tornou-se boletim de uma tendência política. Aí, saí também. Depois nos encontramos no PT. Se for para dizer uma só frase sobre ele, lá vai: "Durante todo o tempo em que tive um convívio com o Paulo de Tarso, desde sua saída da prisão até a fundação do PT, sempre foi um grande e fiel companheiro de militância política e jornalística".

Mouzar Benedito

Fernando Ito

HÉRCULES

PAULO CADELA COMO É CONHECIDO ENTRE AMIGOS
TALVEZ FOI UM DOS POUCOS QUE DEU A CARA A TAPA
PAGOU CARO , COLOCOU O DEDO NA FERIDA
FIQUEI MUITO ORGULHOSO QUANDO FOI FAZER A SUA ACAREAÇAO NO CONGRESSO NACIONAL DEFENDENDO A ÉTICA
PAULO SERÁ UM ETERNO GUERRILHEIRO COM ALMA TAUBATEANA

Fernando Ito

CONDE AFONSO

A data que nos conhecemos deve ter sido lá pelos idos de 1958 ou 59. O PT sendo muito eclético, freqüentava alternadamente o Clube da Lona ( do qual sou membro) Miseráveis, Clube do Cabide e outros grupos de nossa juventude. O Paulo demonstrou ser uma pessoa do bem quando em S J Campos estudando Economia, morava na casa de minha tia ( como pensionista) porém numa ocasião, não tendo sido muito bem tratado, ele ao saber, não se conformou e na mesma noite me levou para sua República onde tivemos que dormir de valete vários dias, até eu conseguir a doação de uma cama. Continuando nossa amizade, o Paulo foi meu bicho me Faculdade e, tendo os veteranos resolvido não aplicar trote, ele me pediu encarecidamente que raspasse seu cabelo ( o que fiz ). Antes disso, houve uma fato hilário que ocorreu quando membros do Clube da Lona foram roubar frango (ato corriqueiro em nossa juventude), desta vez do quintal do Seu Filhinho da Farmácia em Ubatuba. Embora o PT nunca tivesse participado até aquela noite, o Seu Filhinho estava de tocaia e saiu atrás da gente com uma garrucha velha e nos forçou a sair em desembalada corrida parando na praia do Cruzeiro, pondo os bofes pra fora. Naquela data acusamos o PT de "pé frio", coitado, pois participamos de outras gatunagens de penosas e tudo correu bem. Complementando, devo informar que o PT foi nosso padrinho de casamento juntamente com a tia Abigail, por parte da Heloísa. AMIGO PRESENTE E DE CONVICÇÕES SÓLIDAS, QUE NUNCA SE DEIXOU ABATER PELOS REVEZES DA VIDA.

CONDE AFONSO

Nicole Doná

Posso dizer que foi Paulo de Tarso quem foi atrás de mim, quando eu ainda era estagiária na Câmara Municipal de Taubaté e ele precisava de fotos para o encarte especial, aquele que sai todo final de ano no jornal CONTATO. Acabei virando funcionária do semanário e, em pouco mais de um ano, já acumulo cargos. Além de diagramadora, sou guru de tecnologia e, nas palavras dele, sempre presente com alguma mandinga para quando “Bill Gates” trava seu notebook ou “Steve Jobs” some com a campainha do Iphone. Brincadeiras à parte, o título de cidadania taubateana só vem confirmar ainda mais a importância do tempo e amor gastos por Paulo em prol da cidade

Nicole Doná

Isa Márcia Tavares de Mattos

Paulo de Tarso: ética e verdade. Além do mais, meu MANO VÉIO.

Isa Márcia Tavares de Mattos

Lidia Meirelles e Kiko

É com emoção que dizemos ao amigo Paulo do nosso carinho, admiração e, do grande contentamento por estarmos ao seu lado nesse dia, onde se torna oficialmente filho desta terra, que já o carrega em seu ventre desde sempre!

grande abraço,
Lidia Meirelles e Kiko

Terezinha e Nilton Romeu

Paulo de Tarso , com certeza o mais fiel dos amigos . Está sempre presente com a sua simpatia , alegria e solidariedade . Tem sido uma grande bênção tê-lo como amigo durante todos esses anos.

Terezinha e Nilton Romeu

Paulinho de Almeida

Taubaté abraça um filho escolhido, um idealista inoxidável. Eu abraço o amigo generoso.

Paulinho de Almeida

Bernardo Guerreiro

Paulo de Tarso, um cidadão que colocou bravamente sua vida em risco, lutando por um Brasil com liberdade política, livre expressão do povo, numa época difícil, em que as opiniões eram limitadas e censuradas.

Bernardo Guerreiro, 16 anos, vestibulando de Comunicação, esperançoso de estagiar no Jornal Contato em 2011.

Herbert Bretherick

Paulo de Tarso foi responsável pela minha infância totalmente segura. Nenhuma rua de Taubaté era tão segura quanto a minha. Graças ao Paulo, nossas brincadeiras de rua eram vigiadas pelos órgãos de repressão 24 horas por dia.

Herbert Bretherick, então vizinho da Eliana Bolacha em 1969.

Wladimir Salim Minhoto

Paulo de Tarso Venceslau

Guerreiro! Grande Amigo! Certo nas horas incertas. Um abração,

Wladimir Salim Minhoto

André Saiki

O Paulo de Tarso cultiva como poucos, a amizade que, segundo o professor Doutor Antônio Marmo de Oliveira, "é exclusividade dos honestos". O título que merecidamente lhe conferem, deixou-o eufórico e permite por tripla razão que o chamem de PT, além de Patriota, agora também Taubateano...Ainda se fará justiça pela sua exemplar participação na história recente do Brasil.

André Saiki

Fabrício Junqueira

O conheci como leitor, escrevia no "Matéria Prima" do internacional Barão de Passa Quatro. Lia atentamente seus textos, e em seguida, tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente quando comecei pela Jovem Pan a fazer cobertura da Câmara Municipal de Taubaté. Conhecia sua trajetória política, e convidado pelo meu grande amigo Marlon Maciel Leme, comecei a escrever no "Contato" e conheci o Paulo. Pessoa sempre séria, comprometido até a raiz do cabelo com a informação e que não se curva a nenhum poder. Ganhou minha admiração e um colunista esportivo. Parabéns Paulo pela homenagem e saudações corinthianas, pois além de ser um ótimo jornalista, é também corinthiano.

Fabrício Junqueira

Ana Lúcia Vianna

Sempre é dificil escrever sobre um amigo especial pois queremos guardar só para nós o que de melhor enxergamos nele. Seria como nos espelharmos no que não pudemos ou não soubermos ser. É aquele segredo que não queremos que ninguém saiba. Paulo pertence ao grupo das pessoas que não ficam perguntando o que aconteceu ou então ao das que olham as coisas acontecerem. Ele ainda faz as coisas acontecerem. Um grande abraço e parabéns por também fazer parte do grupo de amigos especiais.

Ana Lúcia Vianna

Marcos Limão

Conhecer e trabalhar com Paulo de Tarso Venceslau foi um presente que o destino me reservou. O considero meu pai de profissão. Fui seu estagiário, repórter, editor e fotógrafo no Jornal CONTATO, por sinal, o jornal mais polêmico de Taubaté. Mais que isso: junto à atividade jornalística, aprendi a ser honesto. Ele me ensinou a querer as coisas certas no país da impunidade. Vou carregar para sempre estes ensinamentos. Pra mim, o Paulo de Tarso Venceslau é o típico revolucionário incorruptível”.

Marcos Limão

Mayra Salles.

“A primeira vez que ouvi falar do Paulo de Tarso foi pelo codinome Paulo Cadela. Meu tio-avô Carlos Neves sempre conta uma história dos tempos de menino em que eles brigaram e o Paulo foi com um canivete para cima dele. Anos depois descobri que o Paulo de Tarso e o Paulo Cadela eram a mesma pessoa. E que a história contada pelo meu tio tinha uma outra versão. Com o tempo fui conhecendo um pouco mais da pessoa e da história de vida do Paulo de Tarso. Logo depois que minha filha nasceu, queria muito voltar a trabalhar, mas não tinha com quem deixá-la. A solução era levá-la junto comigo para a redação do jornal, que ganhou uma decoração diferenciada com os brinquedos da Manuella. É difícil imaginar uma redação a pleno vapor em meio a fraldas, mamadeiras e brinquedos. Sempre serei muito grata pela oportunidade e compreensão do Paulo”.

Mayra Salles

Beatriz Cruz

Não fomos colegas de classe, nunca estudei com o Paulo, como muita gente. Aliás, eu nem o conhecia. Só de nome e de vista, principalmente na adolescência, lá em Ubatuba. Mais tarde fiquei sabendo das suas atividades, prisão e participação política junto ao PT. Conversamos mesmo pela primeira vez numa dessas festas do Elo. Aí eu comecei a colaborar com o Contato, enviando crônicas. Quando passei a fazer a revisão do jornal é que nos tornamos amigos. Amigos de infância, depois de coroas! O Paulo é brincalhão, gosta de provocar as pessoas, vive me chamando de Maria Beatriz de Orléans e Bragança Oliveira Costa da Cruz... Diz a todo mundo que pagava meu trabalho com passagens pra Paris, todo ano... Admiro sua dedicação ao Jornal, ele vai atrás de tudo, sempre querendo mostrar o que está errado, para que Taubaté possa melhorar, dando assim preciosa contribuição à cidade que ele ama e adotou como sua. Embora não tenha nascido aqui, tenha estudado, vivido e participado de atividades em outros locais, é nesta terra de Lobato (como ele costuma dizer) que estão fincadas suas raízes. Aqui ele tem milhões de amigos, é sempre festejado e muito querido. Admiro sobretudo sua honestidade e a coragem que teve ao denunciar as irregularidades que percebeu, tempos atrás, dentro do partido que ajudou a fundar, o PT. Enfrentou o Chefe e foi expulso. O resto da história todos conhecemos... Mas Paulo de Tarso Venceslau saiu dessa de cabeça erguida. Íntegro!

Parabéns, Cidadão Taubateano,

Beatriz Cruz

Marilda e Danilo Miranda

Associamo-nos a Camara Municipal de Taubaté na justa homenagem prestada a você, e estamos muito honrados em tê-lo em nossa família taubateana. Seu nome com certeza ajuda a dignificar nossa terra.

Marilda e Danilo Miranda

Toninho do Lapa

Começa a manhã no Pontal, Paulo de Tarso conversa com seu Lapa, o proprietário do famoso quiosque. Falam sobre política, vida e Paraty. Tudo regado a caipirinhas e casadinhos. PT, como era chamado pelo Bijú (filho mais novo do Lapa), naquela época era casado com a filha do Jacques, o francês. Começa a tarde,mais caipirinha e mais casadinho, embalados agora pela voz marcante do Vicente do Cana Verde com sua inseparável esposa Vitória, acompanhado pelo violão mágico do Aldo Cruz. Com a chegada da noite, o porre e a sensibilidade já vão altos e PT com os olhos mareados e fixos, ouvidos atentos de modo a não perder uma só palavra que vinha de um barbudo recitando sua poesia, o poeta Zé kleber. Noite alta, Paulo como sempre, educadamente se despede prometendo voltar de manhã. Hoje, Toninho do Lapa gostaria de um grande abraço, mas as manhãs se vão e a mesa do Paulo continua vazia...

Ya San Levy, amiga e admiradora

Qdo eu era adolescente ele fazia parte do meu imaginário, como se fosse um herói dos quadrinhos, um cara atrevido de alma revolucionária que lutava por um ideal e peitava os homens de ferro! Não o conhecia pessoalmente mas tinha por ele uma grande admiração e confesso, uma certa inveja! Um dia, quando o sol já brilhava diferente dos anos de chumbo, eis que ele reaparece num bar do largo do Rosário, senta-se à nossa mesa e começa a escrever uma nova história. E dessa, tenho certeza, eu também faço parte

Ya San Levy, amiga e admiradora

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Suspensos direitos políticos de Chico Saad (PMDB)

O TRJ – Tribunal Regional de Justiça suspendeu os direitos políticos do vereador Chico Saad, de sua filha Cinthia, e dos assessores Alexandre Peres, Flávio Máximo e Gilson Bilard Figueira.

Motivos? Muitos. Confira na transcrição literal: “Improbidade administrativa - Viagens em veículos oficiais da Câmara Municipal - Utilização por particulares, em companhia de Vereador ou de seus ssessores - Alegado uso para transporte de pessoas carentes para atendimento médico em outras localidades - Desvio de finalidade - Caracterização de ato ímprobo - Critério para sanção da conduta irregular"

Confira ainda algumas conclusões transcritas literalmente do acórdão assinado pelo Juiz Desembardador Borelli Thomas

Página 6:
Pergunte-se a algum transportador, qualquer um, se ele transportaria alguém gratuita ou graciosamente só por haver lugar vago no carro, na Van. no ônibus, no avião, no barco, no navio, e o veículo ter que ir mesmo ao destino. A resposta, fato notório, será um sonoro não. O mesmo haverá de se dar em situações como esta em que o encargo não incumbe à Câmara Municipal,muito menos ao Vereador, mesmo porque, convenhamos, é demais estranho que alguém doente se abolete ao lado do edil ou de algum de seus assessores, ou mesmo da filhadele quando assessora, e vá sabe-se lá em que situação até o tal atendimento médico”.

Página 7:
Repito, à exaustão, cuidar-se de gentileza com chapéu alheio”.

Página 10:
Seja o réu Vereador, sejam os réus assessores, todos estiveram diretamente envolvidos nesse desvio, pois não se pode ressalvar que estes estiveram sob as ordens daqueles e, com a devida vênia, não se cuida de ato único do Vereador, que não teria estado em determinada Secretaria de Estado após documento firmado por ele assim afirmar e outro, da dita Secretaria, negar”.

Página 13:
Obedecido o princípio da proporcionalidade, a que já fiz referência, vejo como cabível uma das sanções previstas no artigo 12, II, da Lei nº 8.429/92, qual seja, suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pena que entendo se amoldar ao que deva resultar de pedagógico dela, com perda de função pública que eventualmente estejam exercendo”.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Erosão ameaça casas na Gurilândia

Moradores da Avenida Cinderela no bairro da Gurilândia em Taubaté, temem que parte de suas casas desmoronem por causa da erosão causada no córrego que passa ao fundos de suas residências. O problema atinge mais de 100 casas, que em dias que chuva forte são atingidas por grandes enchentes.


quinta-feira, 6 de maio de 2010

DANO AMBIENTAL

A Defensoria Pública de Taubaté ofereceu no dia 4 de maio uma REPRESENTAÇÃO POR DANO AMBIENTAL po causa do "gravíssimo acúmulo de materiais decorrentes de atividades humanas, e que se apresentam nos estados sólidos ou semi-sólidos, como líquidos não passíveis de tratamento como efluentes, conhecidos como lixão. Nesse local verifica-se ambiente propício para proliferação de vetores de doenças infecto contagiosas, como o agente aedes egipity, transmissor do vírus da dengue, tão conhecido na Cidade de Taubaté atualmente". Local? strada Municipal de acesso ao Bairro Chácaras Ingrid, próximo ao “Bar do Carioca”.

"Alguns catadores de materiais recicláveis que estavam no momento do levantamento fotográfico, não quiserem identificar-se, mas informaram que quase todos os dias, por volta das 19:00 até as 20:00 horas, comerciantes que trabalham com serviços de “Disk Caçamba”, chegam até o local para fazer o descarte desses resíduos sólidos de maneira totalmente clandestina e ilegal", relatou o defensor público Wagner Giron De La Torre, que se baseou na “ Lei [Estadual] de Resíduos Sólidos”, n.º 12.300, de 16 de março de 2006.

Por fim, a Defensoria Pública pede imediata limpeza do local para eliminar potencial foco de proliferação do mosquito aedes egipyti, bem como a identificação e notificação dos respectivos proprietários dos imóveis em testilha, para que cerquem os respectivos lotes onde estão sendo lançados tais resíduos sólidos; fiscalização através dos agentes municipais, principalmente nos horários indicados pelos catadores de materiais recicláveis (das 19:00 as 20:00 horas), onde poderão possivelmente ser identificados os agentes poluidores, aplicando aos devidas penalidades pertinentes ao caso; e a inserção de placas no local “Proibido jogar lixo”.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

JULGAMENTOS

Os três processos que estão sendo julgados em segunda instância (TRE) foram repassados para dois juizes desembargadores que solicitaram vistas - leia-se, estuda-los melhor. O primeiro já analisou e devolveu. O segundo ainda não. De qualquer forma, essa semana eles não foram incluídos na pauta de julgamentos do Tribunal Regional Eleitoral. Quem sabe, na próxima semana eles serão julgado.

O quarto processo corre sob segredo de Justiça. Poderá ou não ser incluído aos demais. Mas ainda não se sabe.

Pé de pato mangalô 3 vezes

Desabafo

Leitora de CONTATO enviou:

"O jornal O Vale de domingo, 2 de maio, estampa na primeira página a manchete:

"Taubaté, capital da violência". Vivo um domingo duro, um misto de tristeza, fracasso, culpa, impotência.

Lamentável porque vivemos o caos na saúde e em todos os demais setores.

Somos a capital da dengue, da inoperância, da ineficiência, do desgoverno.

Isto é Taubaté.

Laura"

sexta-feira, 30 de abril de 2010

DESTAQUE INTERNACIONAL

A Vereadora Graça, presidente do PSB de Taubaté, mereceu destaque internacional por conta da sua atuação na 7ª Conferência Anual da Campanha da Fraternidade, realizada no dia 4 de março na Câmara Municipal de Taubaté - encontro que reuniu representantes de diversas religiões para a reflexão do tema "Economia e Vida", e do lema "Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro", propostos pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), na campanha deste ano.


O site "ADITAL - Notícias da América Latina e Caribe" destacou a defesa da parlamentar por uma visão mais humana na administração pública. Graça desafiou a todos a colocarem em prática as propostas da CNBB: denunciar o lucro fácil, educar para a prática de uma economia solidária e conclamar as religiões e toda a sociedade para ações sociais e políticas que diminuam a desigualdade.


"O governante, quando mal intencionado, consegue prejudicar milhares de pessoas com apenas um decreto, um projeto de lei ou uma política pública equivocada e cheia de interesses. Temos o compromisso de inserir uma visão mais humana nas políticas públicas adotadas em nosso município", discursou Graça. Clique AQUI para acessar o site ADITAL.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

JULGAMENTO DE PEIXOTO

Pai de Santo



Na última semana reinou um clima baixo astral no Palácio Bom Conselho. Amigas e confidentes de Tia Anastácia contam que a causa seria o segredo revelado pelo Pai de Santo de dona Luciana “Jesus, Maria e o Neném” Peixoto. Ele teria dito que o prefeito Roberto Peixoto não conseguiria se safar da cassação. Mas não especificou se pelo Tribunal Regional Eleitoral ou pelo Tribunal Superior Eleitoral. O primeiro suspendeu o julgamento hoje, quinta-feira, 15 de abril. Dá-lhe reza braba!!

Sem vencedor à vista

O clima entre advogados e apoiadores das duas partes no julgamento foi o melhor termômetro para se avaliar a falta de resultado final até o momento: ninguém ousava sequer esboçar o menor sinal de “já ganhei”.
Uma observação um pouco mais acurada, porém, parece apontar uma maior preocupação entre os defensores do prefeito Roberto Peixoto. Roberta, sua filha e também advogada, deixou-se flagrar chorando copiosamente no ombro do marido – um dos maiores beneficiários pela gestão do sogro à frente da Prefeitura - durante a sustentação do Procurador Regional Eleitoral, na qual pedia a condenação de Peixoto.
Nessa altura do campeonato, enquanto as torcidas farão suas festas os advogados de ambas as partes deverão rezar o velho mantra que diz que “prudência e caldo de galinha não faz mal a ninguém”.

Cenários e possíveis desdobramentos

Os magistrados consultados por nossa reportagem e que preferem se manter no anonimato levantaram as seguintes hipóteses:
1ª O pedido de vistas dos processos seria apenas uma maneira gentil de se impedir que houvesse um choque frontal de opiniões logo após as defesas orais antagônicas feitas pelo Procurador Regional e pelo Desembargador Relator;
2ª O pedido de vistas refletiria a importância desse julgamento e a necessidade de cada desembargador formar solidamente uma posição a respeito;
3ª O pedido de vista refletiria uma discordância com a posição defendida pelo desembargador relator, o que exigiria um maior aprofundamento sobre os detalhes do processo;
4ª O pedido seria uma forma de permitir que o Processo 188 que corre sob segredo de Justiça seja incorporado para que seja realizado um único julgamento para os quatro processos.

Suspenso Julgamento de Peixoto

Deu a lógica! Ainda não saiu nada das cabeças dos juízes que decidirão a sorte do prefeito Roberto Peixoto. A ciclotimia tomou conta de corações e mentes dos críticos e dos apoiadores dos inquilinos do Palácio Bom Conselho. No frigir dos ovos, assim que o jogo começou aconteceu o primeiro apagão. Parecia até o começo do jogo do Corinthians com o argentino Racing pela Taça Libertadores da América, quando aos 5 minutos de jogo apagaram-se as luzes que só voltariam a iluminar o gramado 15 minutos depois.
A Justiça, porém, possui seu próprio ritual para cada uma de suas instâncias. Como nesse caso trata-se de um julgamento de 2ª instâncias, o ritual é mais complexo. Assim como a formação dos magistrados que darão a sentença final.

Tese da decadência de prazo

Trata-se de uma posição polêmica que, de forma recorrente, tem mudado ao longo dos últimos anos a respeito da necessidade de se incluir como réus os dois personagens – no caso prefeito e vice – dentro de um determinado prazo estipulado pela legislação desde a promulgação da Constituição Cidadã de 1988.
No Tribunal Superior Eleitoral a interpretação desse dispositivo tem sido motivo para debates ferrenhos e apaixonados. Existem nessas esferas superiores as mais diferentes opiniões. A última mudança de interpretação favorável à decadência ocorreu justamente no período em que os processos contra Peixoto tiveram início.
Portanto, em relação a esse ponto que a defesa do prefeito tem exibido como sua grande arma ainda é muito cedo para se avaliar seu desdobramento e o resultado final a ser definido pela Justiça nessa segunda instância.
A pergunta mais ouvida diante da defesa da decadência de prazo é: a Justiça pode absolver mesmo tendo sido comprovado o crime eleitoral do prefeito Roberto Peixoto?

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Salário do diretor do DA R$ 33.147,35

Júlio César de Oliveira, matrícula 1.583, é o nome do marajá que recebe mais de R$ 33 mil por mês dos cofre da Prefeitura. Júlio é diretor do departamento de Administração. Desde agosto de 2009 ele mesmo aumentou seu salário. Se está tudo certo, por que não explica publicamente?
O Palácio Bom Conselho, por sua vez é tão cara-de-pau que', diante do requerimento do vereador Märio Ortiz (DEM) pedindo informação sobre o montante do salário do diretor, forneceu a seguinte resposta: "Os diretores recebem de acordo com a referência 62 e mais as devidas vantagens". Quanto ganha um funcionário da referência 62? Quais as vantagens previstas? O vereador promete ir pra luta diante de tamanha falta de respeito.
O boato que corre na Prefeitura é que já teria sido paga a indenização trabalhista que Júlio César teria direito e que poderia explicar o elevado salário.

terça-feira, 6 de abril de 2010

FIM CADA VEZ MAIS PRÓXIMO

Acompanhe os próximos passos sobre os processos contra Roberto Peixoto que poderão ser julgados a qualquer momento pelo Tribunal Regional Eleitoral:
1) São 3 processos: 34051 (refere-se ao 179/2008 de Taubaté) recebeu despacho em 30 de março de 2010; 34052 (180/2008 de Taubaté), recebeu despacho em 24 março de 2010 e o 34131 (183/2008) recebeu despacho em 26 de março de 2010;
2) Os 3 processos estão na Coordenadoria das Sessões aguardando inclusão na pauta de julgamento.
3) O relator é o Desesembargador Alceu Penteado Navarro que já proferiu seu voto. Navarro é de carreira – nem MP e nem Advocacia;
4) A decisão final receberá os votos de:
Os Desembargadores Walter de Almeida Guilherme (presidente) e Alceu Penteado Navarro (vice-presidente e relator);
Os Juízes Galdino Toledo Júnior e Silvia Rocha Gouvêa;
Os Juristas Paulo Henrique dos Santos Lucon e Flávio Luiz Yarshell;
E o Juiz do Tribunal Regional Federal Paulo Octavio Baptista Pereira.
5) O Procurador Regional Eleitoral opinou pela rejeição das preliminares suscitadas e, no mérito, pelo deprovimento dos recursos. Isto é, ele opinou pela manutenção da decisão 1ª Instância que cassa o prefeito Roberto Peixoto.
6) O julgamento não ocorrerá essa semana, mas poderá ser agendado a qualquer momento às terças e quintas feiras das próximas semanas.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Agressão à Imprensa

Fotógrafo do jornal Vale paraibano é agredido com uma cabeçada no rosto por um segurança do Pronto Socorro Municipal. A vítima Thiago Leon apenas fotografou o grande número de munícipes que aguardavam na recepção do PS. Agindo com truculência, o segurança Evandro Luiz Benedito justificou que foi orientado pelo diretor do Departamento de Saúde de Taubaté, Dr. Pedro Henrique Silveira. Em audiência pública na Câmara Municipal, o diretor foi questionado pelo Conselho Municipal de Saúde, por quais razões os membros do Conselho foram proibidos de entrar em PAMOs enquanto fiscalizavam os atendimentos prestados pelo serviço público. Pasmem! Em audiência transmitida ao vivo pela TV Câmara nesta quarta-feira, 31. O diretor utilizou o lamentável fato como exemplo para afirmar que ninguém pode entrar no Pronto Socorro nem nos PAMOs sem sua autorização. Ato repudiado por Jornal Contato. Acompanhe o trecho da audiência onde Pedro Henrique desrespeita a liberdade de imprensa,um abuso, que fere a democracia brasileira. Veja a reportagem completa no Jornal Contato desta semana, edição n°450.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Eleições na UNITAU

Professor Benedito Donizeti Goulart afirmou para um dos sobrinhos de Tia Anastácia que ele é o único candidato da oposição à reitora e às regras que predominam há décadas na UNITAU.
Zé Rui, apesar e mais maneiro, jura que quer distância da magnífica Lucila.
Luciano Ricardo está mais difícil que nota de R$ 1,00. Quem sabe na semana que vem a gente consegue falar com ele.
A partir da próxima semana, CONTATO publicará a opinião dos três candidatos sobre um mesmo tema. Aceitamos sugestões de temas.
De qualquer forma, passada a data de inscrição de chapa e a data para tentar impugnar candidaturas, a magnífica jogou a toalha definitivamente. Dizem que nem mais café se toma no gabinete da rua 4 de Março.
Lucila está colhendo o que plantou!!

Sonia Bettin na corda bamba

Depois de deitar e rolar sobre seus pares, amigo e inimigos, a chefe de Gabinete do prefeito Roberto Peixoto caiu em desgraça com a primeira-dama, a verdadeira prefeita da terra de Lobato. Na segunda-feira, 22, por exemplo, a primeira ordem emanada pela dona Luciana "Maria, Jesus e o Neném" Peixoto foi impedir que a correspondência de Peixoto passe pelas mãos de Sônia Bettin. Que será que aconteceu?

Dengue no gabinete do PEIXOTO

Isso mesmo!!O assunto mais comentado no Palácio Bom Conselho foi a descoberta de larvas Aedis Aegypti no gabinete do prefeito Roberto Peixoto. Pudera. Com tanta sujeira acumulada o transmissor da dengue está deitando e rolando.

Marajá da Prefeitura

Um diretor de departamento da Prefeitura recebe R$ 33.147,35 por mês, desde agosto de 2010. Esse salário deixa no chinelo o salário do presidente da república, dos ministros do STF, dos deputados e senadores. A matrícula desse SERVIDOR termina em 583. Esse marajá é dos bons!! E tem muita janela na Prefeitura.
Essa e outras notícias podem ser lidas na edição 449 do Jornal CONTATO, já nas bancas desde às 7h30 de sexta-feira, 26.
Boa Leitura!!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Cid Moreira visita Taubaté

O Teatro Metrópole esgotou seus ingressos nessa quarta-feira, 24. O evento da noite foi o lançamento do livro “Boa Noite” de autoria da jornalista Fátima Sampaio Moreira, esposa do ex-apresentador do Jornal Nacional Cid Moreira. Todos estavam vislumbrados com a presença deste filho de Taubaté tão nobre no cenário nacional. Trata-se de um mito do noticiário mais assistido da história da televisão brasileira. Confira o vídeo que o Jornal Contato produziu:

sexta-feira, 19 de março de 2010

ELEIÇÕES NA UNITAU

Foram registradas 3 chapas:
1) Zé Rui mudou seu vice para evitar retaliação por parte do prefeito e trocou a Ana Júlia pelo Marcos Roberto Furlan;
2) a dobradinha Donizatte e Carlos Vieira que já estava inscrita desde terça-feira;
3) Luciano e Nara Lúcia.
A magnífica Lucila jogou a toalha e desistiu de qualquer pretensão. Seu destino e o dos seus puxa sacos é um só: o lixo da história.
Todas as três chapas não admitem qualquer vinculação com a magnífica e seu grupelho.
Tudo indica que haverá mudança de fato na Unitau.
Tomara que seja antes que a a exterminadora do futuro conclua sua obra.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Cratera em Quiririm

Uma erosão na estrada sobre o antigo leito da RFFSA – Rede Ferroviária Federal - que liga o distrito de Quiririm ao bairro Parque Aeroporto está tirando o sono das pessoas que transitam por aquele lugar. O deslizamento de terra começou em outubro de 2009, a prefeitura foi avisada do problema e até hoje nenhuma medida foi tomada. O buraco é assustador, acompanhe as fotos e o vídeo do Jornal Contato e confira o que era apenas um pequeno deslizamento e se transformou em uma cratera com mais de 20 metros de extensão e cerca de 10 metros de profundidade. A reportagem completa estará nas bancas a partir de 8h00 de sexta-feira, 19.





FOTOS DE ANTES E DEPOIS .


OUTUBRO DE 2009.



MARÇO DE 2010.


quarta-feira, 17 de março de 2010

Pesquisa Eleitoral

Serra cai, mas fica em 1º lugar, diz Ibope

O pré-candidato a presidente pelo PSDB, José Serra, registrou queda nas intenções de voto, mas continua em primeiro lugar na corrida pelo Palácio do Planalto, segundo pesquisa Ibope que foi divulgada hoje (17.março.2010). Serra aparece com 35% (tinha 38% em novembro), à frente de Dilma Roussef (PT), que tem 30% (contra 17% em novembro).

Fatos a serem observados:

1) Resiliência de Serra: (capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças) o tucano cai em todos os levantamentos (aliás, todos registrados aqui nesta página), mas se mantém sempre na faixa de 30% ou um pouco acima. Para quem não está falando em público sequer que é pré-candidato, não deixa de ser uma demonstração de força. Mas vai resistir ao rolo compressor governista até outubro? Essa é outra história e ninguém tem a resposta;

2) Dilma se consolida: a pré-candidata petista declarada, em campanha quase aberta, realmente está consolidada. Chegou aos 30% na pesquisa estimulada. Na espontânea, já está com 14% (Serra tem 10%). A dúvida agora é: a petista continua a avançar ou reduz o ritmo?

3) Ciro e Marina: os dois não saem do lugar. Vai ser difícil furar o bloqueio da polarização formada por PSDB e PT

Fonte: Fernando Rodrigues UOL

sexta-feira, 5 de março de 2010

Petralha esperto

EXTRA!! EXTRA

Jornal CONTATO deu em primeira mão que a professora Ana Júlia será candidata a vice-reitora na chapa do professor José Rui, candidatíssimo a reitor. Parece que a reitora não gostou muito dessa notícia. Maria Lucila, a mgnífica, está mais queimada que palito de fósforo na boca do fogão. E tudo indica que não tentará a reeleição.

Reitora, bye, bye

Pílulas da versão impressa do Jornal CONTATO já nas bancas

Insensibilidade crônica 1

A reitora da Unitau não consegue dar uma dentro. Outrora, ela não engolia o hoje médico Glauco Callia que tem se revelado na prestação de serviço voluntário na Amazônia, em São Luís do Paraitinga ou no Vale do Ribeira. Diante da visibilidade de seu trabalho profissional, a reitora deixou de criticá-lo. Mas elegeu o formando Harold Maluf, amigo e companheiro de Callia, como seu desafeto.

Insensibilidade crônica 2

Recentemente, Harold e mais três colegas se apresentaram como voluntários à Cruz Vermelha para atender os ribeirinhos do pobre Vale do Ribeira, ameaçados por doenças e outros males decorrentes das impiedosas chuvas que castigaram a Região no fim de janeiro e começo de fevereiro. Porém, o departamento de Medicina enviou aos quatro alunos um memorando informando sobre possíveis punições decorrentes daquela iniciativa humanitária. O documento foi assinado pelo chefe de departamento. “Que falta de semancol!!” protesta Tia Anastácia.

Insensibilidade crônica 3

Tia Anastácia quer saber quando é que a instituição vai se comprometer com os problemas sociais e comunitários. Questionando essa postura, um professor que atuou no atendimento às vítimas da enchente em São Luís do Paraitinga afirma que não viu ninguém da universidade acompanhando os trabalhos, muito menos prestando qualquer tipo de ajuda.

Insensibilidade crônica 4

Tia Anastácia, ao contrário da reitora, ficou ainda mais sensibilizada quando soube que alunos de medicina, entre eles o Heitor Ettori e o médico Glauco Callia, também atuaram em São Luís do Paraitinga pela mesma Cruz Vermelha.

terça-feira, 2 de março de 2010

Túnel inundado em Taubaté

O túnel Visconde de Tremembé, uma das principais ligaçoes do centro da cidade com os bairros Chácara do Visconde e Jardim Monção, esteve interditado nessa segunda-feira, dia 01 de março. A reportagem do JORNAL CONTATO constatou que a interdição foi motivada por uma inundação causada pela chuva. Acompanhe o vídeo que JORNAL CONTATO produziu sobre esse fato e confira as imagens do túnel inundado.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Ditadura cubana assassina dissidente

Não existe qualquer justificativa para a morte anunciada de um dissidente cubano após 85 dias de greve de fome nas masmorras dos irmãos Castro

Encontrei-me por acaso com o professor Celso Brum em um dos supermercados da terra de Lobato. Militante histórico do PMDB desde os tempos do MDB, Brum queria conversar sobre política. Rapidamente, opinou que o prefeito Roberto Peixoto não será cassado. Baseado em quê? Em informações até de oposicionistas como o vereador Henrique Nunes (PV) presidente da Câmara. Depois, passou para a política nacional. Despejou cântaros de loas ao governo Lula. Baseado em quê? Números e mais números divulgados diariamente pela imprensa. Só faltou encerrar com um “Nunca antes nesse país...” Deixa pra lá. Gosto do professor, assim mesmo.
Respondi-lhe que Lula apenas dera continuidade à política posta em prática pelo governo FHC. Antes, porém, rebatizou-as para encobrir a paternidade. Infelizmente, continuei, o problema é político e não numérico. Os números justificam o apoio declarado do grande capital financeiro nacional e internacional ao governo petista e escondem as grandes questões políticas colocadas sob o tapete vermelho.
Na sua origem, o PT queria acabar com as injustiças, com as classes sociais, enfim, mudar a ordem imposta pelos setores oligárquicos dominantes. E essa mudança só seria possível com um movimento social massivo, forte, independente e autônomo. E o que aconteceu? O governo Lula atrelou o movimento sindical e o movimento estudantil, corrompeu-os até a medula e criou uma nova classe baseada em uma burocracia formada por ex-sindicalista. Além disso, Lula engoliu literalmente o PT transformando-o em uma correia de transmissão de sua vontade.
Passados alguns dias, tenho vontade de reencontrar o professor Celso Brum. Gostaria de saber sua opinião sobre o macabro assassinato do cubano Orlando Zapata nas masmorras da ditadura cubana. Gostaria de saber sua opinião sobre a fotografia registrada oficialmente pela entourage que acompanha Lula onde o presidente aparece sorridente e fagueiro entre o ex-ditador Fidel Castro e ao atual, seu irmão Raul Castro.
Gostaria de saber também a opinião do professor a respeito se é possível conciliar o 3º Plano (antes era apenas um Programa) de Direitos Humanos apresentado recentemente, com essa postura cínica que endossa todos os crimes cometidos pelos governos aliados do governo petista.
Gostaria de saber a opinião do professor sobre as perseguições impostas a todos os dissidentes do regime cubano, à absoluta falta de liberdade de imprensa justificada por Lula com um silêncio obsequioso com a desculpa de que não irá se intrometer na política interna da dinastia Castro. Aliás, o próprio Lula posou para seu fotógrafo oficial clicando o ministro Franklin Martins, meu amigo, sorridente, com os dois Castro que representam a ditadura e a falta de liberdade na América latina.
Pergunto ainda a esse veterano lutador por liberdade democrática, Celso Brum, como ele se sente diante da denúncia feita pela blogueira cubana Yoani Sánchez que postou uma entrevista com a mãe do dissidente onde pergunta: "Por que não deram a meu filho as condições carcerárias que [o ditador cubano Fulgencio] Batista deu a Fidel?" Será que fiz entender algumas das razões políticas que embasam minhas críticas ao governo Lula e seu devidamente digerido partido da boquinha que já foi dos trabalhadores?
Meu caro Brum. Passei 5 anos e meio de minha vida nos cárceres da ditadura brasileira, sendo que por mais de três anos em celas chamadas solitárias. Fiz duas greve de fome sendo uma de seis dias e outra de longuíssimos 33 dias. Fui espancado na Operação Bandeirante pelo então major (hoje coronel da reserva) Brilhante Ustra que queria me fazer comer na marra. Ele não conseguiu. Nesses períodos, sobrevivi apenas com água, tal qual o cubano Orlando Zapata Tamayo que veio falecer após 85 dias de greve de fome. Ninguém morreu de greve de fome durante a ditadura militar que atormentou o Brasil por 21 anos (1964/1985).
Dá para entender agora porque critico a política do governo Lula? E para não deixar em branco, o bom aluno de FHC poderia ter aprendido também um pouco sobre direitos humanos. O ex-embaixador Luis Felipe Lampreia, quando chanceler do governo FHC, em 1988, em visita oficial a Cuba, encontrou-se com dissidente daquele regime, o que irritou profundamente o ditador Fidel Castro.
Uma postura bem diferente de um presidente brasileiro que sorri quando o ditador Raul Castro acusa os Estados Unidos pela morte de Zapata.

MÃOS GRANDES



Tem mais na edição impressa de CONTATO

Que coisa feia professor Pimentel!!

Mais um tempero da Tia Anastácia no Jornal CONTATO que já está nas bancas.

Sábado, 20, professor Marcelo Pimentel, chefe do departamento de Comunicação, disse em sala de aula que o Jornal CONTATO não teria vida longa porque bate de frente com o prefeito. Na segunda-feira, 22, questionado pelo nosso diretor de redação, Pimentel confirmou mas saiu pela tangente. Na quarta-feira, 24, uma aluna de Jornalismo estagiária de CONTATO foi ouvir e gravar a versão oficial. “Não vou falar nada, porque foi um problema interno de sala de aula. Se ele quiser, ele publica o que disseram para ele que eu falei”, foi a resposta do professor. “No comments”, como diria Tia Anastácia em javanês.

MUDANÇAS NA UNITAU?

Alguns temperos da Tia Anastácia que podem ser encontrados no Jornal CONTATO já nas bancas da terra de Lobato

Tudo indica que em maio será eleito um novo reitor. Com a imagem desgastada em todas as esferas da vida social, acadêmica e política, tudo indica que a ainda reitora Maria Lucila Junqueira Barbosa já começou a limpar a mesa. “Pudera, essa moça conseguiu brigar com o mundo”, pensa em voz alta Tia Anastácia

Vice-reitor é o mais cotado...
Professor José Rui é candidatíssimo. Em 2006, quando o processo eleitoral tinha outras regras, não havia chapa, ele foi eleito apesar de não ter qualquer vínculo com Lucila. Esse ano, a eleição será casada. Cada candidato a reitor terá um candidato a vice. E nesse quesito, o vice atual está bem cacifado. “Se for eleito, será que o José Rui me faz uma serenata?”, indaga a veneranda com um estranho sorriso nos lábios.

... mas ainda tem jogo
Ana Aparecida, pró-reitora de extensão universitária, pessoa de confiança da Lucila, seria a candidata da situação tendo como vice Edna de Oliveira Chamon, do departamento de Economia. Diante da derrota mais que anunciada, a magnífica teria tentado emplacar sua candidata para ser vice do professor José Rui. Deu xabu!! “Não se faz mais fogos de artifícios como antigamente”, pensa em voz alta Tia Anastácia.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Aumento ou tiro no pé?

As Comissões de Justiça e Finanças da Câmara Municipal reuniram-se, na terça, 23, com os diretores da Prefeitura de Taubaté (Julio César de Oliveira e João Carlos Barbosa da Silveira, respectivamente, diretor de Administração e de Finanças) para explicarem sobre o aumento do valor da referência para o funcionalismo municipal. Hoje, quarta-feira, 24, o projeto foi aprovado. Haverá, portanto, aumento para funcionários que estão com referências entre 18 e 31. Ou seja, o piso salarial da Prefeitura será de R$ 790,00. Serão beneficiados 2.965 funcionários .
Segundo o diretor de Finanças, haverá um aumento de despesas de R$ 1 milhão por mês e poderá zerar a capacidade de investimento da Prefeitura, sem levar em conta o impacto que o aumento provocará nas despesas do Instituto de Previdência Municipal de Taubaté (IPMT). Os diretores garantem que o abono do final do ano só será pago se houver aumento de receita ao longo do ano.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Luizinho é o novo? líder de Peixoto na CMT

Finalmente, Luzinho ex-Faramácia (PR) saiu do armário e assumiu publicamente o que já fazia informalmente: é o novo líder do prefeito Roberto Peixoto na Câmara Municipal. Só os leitores de CONTATO e desse blog não sabiam...

ROBERTO FREIRE VISITA CONTATO


Presidente nacional do PPS (Partido Popular Progressista), ex senador, deputado federal e deputado estadual, e também ex-candidato a presidente da República, o pernanmbucano Roberto Freire faz parte da História brasileira contemporânea. Ex-comunista de carteirinha, hoje é um democrata radical, crítico feroz do governo Lula e da falta de rumo do Partido dos Trabalhadores.
Freire fez uma visita à redação na manhã de terça-feira, 23, acompanhada de Myriam Alckmin, vice-prefeita de Pindamonhangaba.
Mais informações sobre sua história e seus projeto políticos (é candidato a deputado federal) você encontrará na próxima edição de CONTATO.

Na foto, Myriam Alckmin e Roberto Freire conversam com o diretor de redação

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

OLHA A CABELEIRA DO ZEZÉ



"Será que ele é?"

Tinha traveco pra dar com pau na Avenida do Povo

LULA FOGE DO MENSALÃO

Há 3 meses presidente não abre o bico sobre mensalão. Uma "tentativa de golpe", segundo afirmam os petralhas reunidos em Brasília para realizar seu quarto congresso. Mas a Justiça parece que ainda não esqueceu o escândalo. O STF reenviou ao presidente as 33 questões do Ministério Público sobre processo, que dormem nos escaninhos da Casa Civil desde novembro de 2009.

As questões foram elaboradas pelo Ministério Público Federal, que é o autor do processo em andamento no STF sobre a suposta compra de apoio de partidos e políticos pelo PT entre 2002 e 2005.

A demora de Lula em responder as questões, o ministro do STF Joaquim Barbosa, relator do processo, reenviou-as ao presidente na sexta-feira, 5. Se não apresentar seu testemunho por escrito, Lula pode responder pelo crime de desobediência à ordem legal.

A Folha de São Paulo teve acesso ao questionário e conta que ele possui 33 tópicos, alguns deles com várias questões sobre um mesmo fato.
Em um dos tópicos mais incisivos, o Ministério Público Federal perguntou quando Lula "teve conhecimento do repasse de recursos pelo PT para partidos político da base aliada do governo federal".

No documento, a Procuradoria indagou também se, antes da surgimento do escândalo do mensalão na imprensa, Lula conversou sobre o assunto com os petistas José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino, João Paulo Cunha e Sílvio Pereira, que exerciam cargos de direção no governo ou no partido quando o escândalo veio a público.

A Procuradoria também questionou se Lula conhece pessoalmente o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza, o suposto operador do mensalão, e se Valério já foi recebido pelo presidente na residência oficial da Granja do Torto. O Ministério Público chega a perguntar, no caso de uma resposta afirmativa sobre o contato entre os dois: "Marcos Valério foi apresentado como profissional de qual área?"

O presidente é indagado sobre repasses do PT ao PL na campanha de 2002, que teriam sido negociadas com o deputado federal Valdemar Costa Neto (SP), e sobre débitos com o publicitário Duda Mendonça -ambos são réus na ação do mensalão. A Procuradoria questiona se Delúbio Soares já "agendou ou intermediou reuniões de empresas" com Lula.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Coitada da Maria Alcina

Olha só ao risco de acidente que os inquilinos do Palácio Bom Conselho expuseram Maria Alcina, a única estrela de primeira grandeza na Avenida do Povo. Corajosa e profissional, ela não escondeu o medo que tem de altura. A grua que a elevou ao destaque do carro alegórico e o cercadinho onde ficou não tinham as mínimas condições de segurança. Deus é taubateano. Saravá!!

CONTATO AMANHÃ NAS BANCAS

A edição do Jornal CONTATO dessa semana traz reportagens sobre os bastidores do baile do Copacabana Palace e do Camarote da Brahma, no Rio de Janeiro, feitas por Pedro Venceslau. Além disso, existe muita matéria sobre o Carnaval na Avenida do Povo, em Quiririm e no TCC.
Mas, IMPERDÍVEL mesmo é matéria sobre as vaias sofridas pelo prefeito e sua cara metade em Quiririm e na Avenida do Povo.
Não deixe de ler!!

Burrice ou Incompetência?

Em primeiro lugar, queremos pedir desculpas aos professores da rede municipal de ensino. Temos certeza que existem profissionais que são literalmente marginalizados pelas burocracia que reza a cartilha do chefe de plantão.
Em segundo lugar, já era hora dos professores pressionarem o DEC. Se alguém entrar naquele mesmo endereço http://educacao.taubate.sp.gov.br/eventual_online/ poderá ver com os próprios olhos que foi corrigido apenas a grafia de compareça (tiraram os 2 s), mas não conseguiram ver que existem dois outros erros, sendo um de grafia e outro de regência. Tudo isso em uma linha de texto. São falhas que comprometem essa categoria cuja dedicação profissional exige uma vocação franciscana.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

MAIS UMA VAIA

Ontem, terça-feira, 16, o prefeito Roberto Peixoto (PMDB) recebeu mais um tsunami de vaias. E foi em Quiririm, de novo. Um repeteco digno de registro. Mais detalhes estarão no Jornal CONTATO, que estará nas bancas na sexta-feira, 19. Dessa vez, o presidente da Câmara, vereador Henrique Nunes (PV), não estava presente. Aliás, Nunes foi informado sobre essa segunda sessão de vaias pela nossa reportagem no baile do Taubaté Country Club.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

PEIXOTO VAIADO EM QUIRIRIM

Um leitor no enviou o seguinte emais:

"Na final do festival de marchinhas de Quiririm, Henrique Nunes já deu mostras de como vai ser o casamento Legislativo e Executivo em Taubaté daqui para frente.
Fez discurso em Quiririm defendendo o Prefeito.
As vaias eram para o Prefeito Peixoto. Manifestação espontânea e pacífica de externar descontentamento com discursos e práticas políticas.
A alguns cidadãos só resta a vaia como reação a tantos desmandos.
Mas Henrique, sabe-se lá porquê, acabou se inflamando e fez uma incompreensível defesa do "Chefe".
Disse que quem estava vaiando o Prefeito era "uma turma de mal agradecidos" e que "antes não havia carnaval no Quiririm".
Incrível como esse tipo de "coação" ainda pode funcionar. Ouvíamos cidadãos simples de Quiririm dizendo: "aí, se a gente continuar vaiando, não vai ter mais nada aqui". Como se o carnaval não fosse feito pelo povo e para o povo. Como se o circo de quinta categoria armado ali valesse o aplauso comprado ou a vaia velada ou mesmo silenciada. Outros cidadãos, no entanto, continuaram vaiando a plenos pulmões e depois, suspiravam alviados dizendo ter lavado sua alma.
O Marcos Limão estava lá e deve ter registrado tudo. Cláudio Nicolini idem. E a TV Cidade, ah, a TV Cidade...
Isto é Taubaté.
Aguardo ansioso a matéria!
Paulo"


CONTATO falou com o vereador e presidente da Câmara Henrique Nunes (PV). Ele confirmou a história. Acrescentou que o grupo da ex-vereadora Goreti comandava a vaia. Goreti não estava no local. Foi Peixoto quem informou Henrique sobre o grupo de Goreti. O vereador defendeu Peixoto pelo que teria feito pelo Carnaval.
Quem assistiu, conta que foi vaia pra não botar defeito.

PREFEITURA PRECISA CURSAR MOBRAL

Um leitor nos enviou um emai: "Pessoal do Contato, por favor, entrem no seguinte link e apreciem o estupro à lingua portuguesa promovido nada mais nada menos pelo departamento de Educação de Taubaté".

A pedido do leitor, entramos no endereço:
http://educacao.taubate.sp.gov.br/eventual_online/




Ali se lê:
"Inscrições abertas para professores eventuais"
Em seguida, vem a pérola transcrita abaixo:

"ESTAMOS EM MANUTENÇÃO PARA MELHOR ATENDÊ-LO
Caso deseje efeturar seu cadastro de eventual, comparessa no Departamento de Educação"


A Prefeitura bem que podia se alfabetizar. Mesmo que seja pelo Mobral.

O que será que ensinam para nossas crianças?

domingo, 14 de fevereiro de 2010

ZÉ, HELP, PLEASE...



ELES SE ENTENDEM. E COMO...

Luizinho abaixo de $#* cobra

Deu no jornalão de São José de hoje, domingo, 14:
"Cogitado como futuro líder do governo na Câmara, o vereador Luizinho da Farmácia (PR) cobra da Prefeitura de Taubaté a instalação de telas de proteção no campo do Esporte Clube Quiririm. Resta saber se o vereador está com mais prestígio junto ao governo: o primeiro pedido de instalação do alambrado foi encaminhado em abril de 2008 e até agora não foi contemplado."

Luizinho, você que batalha pra ser lider, onde está seu cacife pra negociar com o prefeito Roberto Peixoto (PMDB)?

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Reflexos de um desgoverno

O tom político tomou conta da final do festival de marchinhas em Quiririm, distrito de Taubaté. Pra começar: duas moças extremamente fantasiadas se apresentavam ao público como sendo Luciana e Roberta. Entendeu?
Mas o pior ainda estava por vir. Quando o prefeito Roberto "Entendeu?" Peixoto (PMDB) subiu ao palco para a entrega da premiação para as marchinhas campeãs, recebeu uma vaia homérica do público. Acabado o discurso peixotista, o presidente da Câmara Municipal, Henrique Nunes (PV), tentou defender o prefeito e recebeu uma vaia maior ainda. São apenas os primeiros reflexos do desgoverno municipal... Aguardaremos os próximos lances.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Arruda está inconsolável



Arruda, governador do Distrito Federal preso ontem, não para de perguntar aos carcereiros onde estão os membros daquela outra quadrilha. Estou chateadérrimo. E você?

Zé Dirceu:: "Fui!!

E TAUBATÉ?

Ministro do Supremo nega habeas corpus, e Arruda vai passar Carnaval preso.

O ministro Marco Aurélio de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou nesta sexta-feira (12) liminar em habeas corpus pedido na noite desta quinta-feira (11) pelos advogados do governador José Roberto Arruda (sem partido), para tentar reverter o decreto de prisão preventiva contra seu cliente. Com a decisão, Arruda deve passar o Carnaval preso na Superintência da Polícia Federal em Brasília.

Lula diz que não é bom para consciência política do Brasil um governador ser preso.

A prisão preventiva de Arruda foi decretada no final da tarde de ontem depois de votação no STJ (Superior Tribunal de Justiça). O governador chegou à Superintência da PF por volta das 17h40 de quinta, e passou a noite no prédio do Instituto Nacional de Criminalística.

“Conveniência recíproca”

Câmara aprova que 75 % dos cargos de gerência poderão ser ocupados por pessoas de confiança. Perguntado de onde a Câmara havia tirado os 75 %, o vereador Henrique Nunes, presidente da Câmara, foi objetivo: “o pau que bate em Chico, bate em Francisco”. Traduzindo, os vereadores aprovaram o pedido do prefeito sobre a contratação de até 75 % dos cargos de gerência por funcionários comissionados (de confiança, não concursados). Antes, porém, o prefeito havia solicitado 80 % e a Câmara havia aprovado 50 %, quando historicamente sempre fora da ordem de 25 %, enquanto no Legislativo era de 1/3.
A Câmara, então, preferiu se acomodar nos índices da Prefeitura? Trata-se de uma conveniência recíproca, responde o vereador Henrique Nunes. O presidente da Câmara acredita que agora não terá maiores dificuldades com o Ministério Público e com a Justiça da Vara da Fazenda uma vez que a versão aprovada da reforma administrativa atende todos os itens que haviam sido questionados pelo promotor e pelo juiz.
O vereador e ex-prefeito Mário Ortiz (DEM) foi o único vereador a votar contra essa proposta.

Esse e outro temperos você encontra na edição 443 do Jornal CONTATO, já nas bancas.

SE A MODA PEGA

PROCURADOR PEDE INTERVEÇÃO EM TAUBATÉ

Infelizmente, a manchete do jornais é "Arruda é preso por ordem do STJ e procurador pede intervenção no DF", seguida do lead "Governador poderia interferir nas investigações do inquérito Caixa de Pandora se ficasse solto, alegou ministro". Mas está chegando a hora dos taubateanos verem essa mesma manchete no Jornal CONTATO com os nomes dos inquilinos palacianos.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Ciumeira de Monteclaro

Cena 1
Prefeito pede para Jacir Cunha, presidente do PMDB e assessor de Peixoto, dar entrevista a uma rádio sobre o bilhete integração de ônibus da ABC Transporte com o TCTAU;
Cena 2
Terminada a entrevista, o mesmo repórter pede uma entrevista para o arquiteto Monteclaro César Júnior, que retornou à chefia do departamento de Trânsito;
Cena 3
Monteclaro, visivelmente incomodadao, responde ao repórter: "Não vou dar entrevista nenhuma. Se quiser, converse com o novo diretor do departamento de Trânsito", e apontou para Jacir Cunha.

Esse e outros temperos políticos estarão na edição de CONTATO da próxima sexta-feira,12.

OPINIÃO DO DIA

LIXO TERCEIRIZADO

Vereador Luizinho ex da Farmácia está incansável como futuro novo líder de Peixoto na Câmara Municipal. Ontem, terça-feira, 9, ele convidou um grupo de empresários portugueses que quer explorar o lixo de Taubaté como negócio lucrativo. Os empreendedores fizeram uma explanação "pública" para os "interessados". A imprensa não foi avisada. Será que o futuro líder do prefeito não sabe que nesse negócio só tem mafioso? EM TEMPO: fez tudo com o aval do Palácio Bom Conselho. Ora pois...
Colocar o DSU em ordem, em todos os sentido, dar condições de trabalho para coletores e fazer manutenção adequada da frota de caminhões não interessa ao Palácio e nem ao vereador. Exagero?

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

MARCHINHAS DE SÃO LUIZ

Acorda Pollyana

Preocupada com a desigualdade entre homens e mulheres, a vereadora e professora Pollyana Gama (PPS) sugeriu ao prefeito de Taubaté a criação de um Conselho Municipal de Políticas Públicas para mulheres, para garantir os direitos femininos.
O Conselho, segundo a vereadora, iria reforçar a relação efetiva entre população e o governo municipal ao "implementar políticas públicas que efetivem os direitos humanos das mulheres e elevem a sua cidadania, num sociedade justa e igualitária.”
A vereadora não faz qualquer referência à Casa da Mulher Vitimizada inaugurada há cerca de dois anos pela Prefeitura e que até hoje não recebeu um única mulher. Não seria mais lógico pressionar o prefeito para pelo menos atender as mulheres vítimas de violência doméstica em vez de apenas encaminhá-las ao Pronto Socorro? Mais um Conselho pra quê? Para contratar mais amiguinhos? Nossa sugestão: Vereadora, dá um pulo na Casa da Mulher Vitimizada e conta para o Jornal CONTATO o que viu.
EM TEMPO: Edição 416 de CONTATO, de 3 a 10 de julho de 2009, esse assunto foi reportagem de capa.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Haiti: uma breve reflexão



Escrito pelo defensor público Wagner Giron de La Torre em janeiro:
"Se há algum povo que tem o direito de depurar suas faltas pelas catástrofes vivenciadas em sua história, esse povo é o haitiano. Das insurreições capitaneadas pelo escravo liberto Toussaint Louverture até a imagem dos últimos três presidentes norte-americanos reunidos, neste início de século XXI, a anunciarem a criação de um Fundo Global de ajuda humanitária ao Haiti, correram dois séculos de intervenções estrangeiras, devastações naturais e políticas, ditaduras assassinas, genocídios e corrupção. Louverture liderou a luta pela independência do Haiti, país pioneiro na abolição da escravatura e primeira nação da América Latina a conquistar soberania. O escravo insurgente pagou caro por sua ousadia: morreu nas masmorras napoleônicas em 1803, sem ver a sonhada emancipação haitiana, conquistada no ano seguinte por seus generais.

Mal liberto do jugo francês, o Haiti foi invadido no início do século XX pelos marines norte-americanos, que fundaram a Companhia de Açúcar Estadunidense HASCO, centralizando toda a produção e exportação do açúcar haitiano – principal atividade econômica do país – até 1987. Aliás, numa nação marcada pela miséria endêmica, todas as empresas norte-americanas gozaram de isenções fiscais durante todo o século XX. Em 1957, no intuito de evitar a expansão de movimentos de transformações sociais e neutralizar a experiência revolucionária cubana no Haiti, o governo norte-americano financiou e investiu no poder Francois Duvalier, déspota conhecido como Papa Doc, mentor da papadocracia e responsável pela implantação de uma ditadura que perdurou por duas décadas de megalomania, fascismo, estupros e corrupção estrutural que legou ao povo haitiano um país devastado e um acervo de 30 mil pessoas assassinadas por sua milícia pessoal, os Tontons Macoutes. Duvalier era tão fiel às ordens de Washington que em 1961 lançou um programa para derrubada das florestas naturais localizadas na parte oriental do Haiti, com forte subvenção americana, que investiu US$ 13,5 milhões (cerca de 45% do orçamento haitiano) para custear o “programa de combate ao comunismo”.

Papa Doc e seus patrões da Casa Branca acreditavam que essas florestas abrigavam um foco da guerrilha comunista. Resultado: O Haiti, historicamente conhecido como a Pérola Verde do Caribe, transformou-se num grande deserto, fator a aprofundar a maldição da fome e miséria até hoje recaída sobre seu povo. Tudo isso, agregado aos desastres naturais, fazem do povo haitiano um dos mais sofridos deste conturbado orbe terrestre. Em 2004 os EUA resolveram seqüestrar o então presidente Jean-Bertrand Aristide, prestes a ser derrubado por intensa mobilização social que desejava reformas sociais no país, e, mais uma vez, impôs ao povo haitiano uma junta de títeres para “governar o país” à mercê da bula indicada por Washington. No último cataclismo operado nestes tempos de renovada intervenção, os mortos foram contados aos milhares, incluindo referências mundiais na luta em prol da dignidade humana, como Zilda Arns. Perdas irreparáveis, que deixam a comunidade global mais triste e órfã de sua própria humanidade. O povo haitiano, em sua história pioneira de lutas libertárias, sempre teve de pagar alto preço pelo “delito imperdoável” de querer deter nas mãos as ondas de seu próprio destino. Como se percebe, “as doações” do governo dos EUA não podem ser vistas como simples favores".