quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Meio Ambiente

A Defensoria Pública de Taubaté conseguiu na Justiça suspender o corte de eucaliptos na Fazenda Sertãozinho, de propriedade da empresa Votorantim Celulose e Papel (VCP), no distrito de Catuçaba, em São Luís do Paraitinga. A empresa está impedida de fazer o transporte das toras de eucaliptos pelas principais via púbicas do distrito, sob pena diária de R$ 15 mil. O transporte, alega a Defensoria Pública com base em denúncias dos moradores, pode prejudicar a via e a estrutura das casas.
A decisão judicial ainda reforça a decisão inédita do Tribunal de Justiça de São Paulo, que em março de 2008 proibiu novos plantios e cortes de eucaliptos em São Luís do Paraitinga.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tomar que essa decisão se mantenha.