segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Educação Pública

A Justiça julgou hoje procedente a Ação Civil Pública nº 490/09, ajuizada pela Defensoria Pública contra a Prefeitura de Taubaté. De acordo com a decisão do poder Judiciário, a municipalidade será obrigada a manter abertos todos os equipamentos públicos de creches, berçários e unidade de ensino infantil no município durante o ano inteiro, que inclui os meses de férias, sem interrupções na prestação dos serviços prestados, sob pena de multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento à ordem judicial.
A ação judicial visa fortaler a cidadania e o desenvolvimento da personalidade das crianças de zero a 5 anos e oferecer um lugar seguro para os pais deixarem seus filhos. O Palácio Bom Conselho também será obrigado a promover a divulgação da ininterrupação do serviço nos veículos de comunicação da cidade.

3 comentários:

Anônimo disse...

Eu já não acredito em mais nada, pois tem os puxa sacos que depois vão mentir a favor dele, não é por que gosta dele mas para não perder a boquinha da safadeza.b Estou esperando a justiça fazer alguma coisa até o final do ano, se isto não acontecer ADEUS TAUBATÈ.

Anônimo disse...

Os professores merecem respeito por parte da administração... mandando todos os anos professores embora também fragiliza a educação.
Por isso não pedimos só qualidade mas respeito, e efetivamento de todos os professores que já estão trabalhando.

Anônimo disse...

Colega, vc acha que ele faria isto pelos professores, nunca e olha que eu os conheço, jamais, eles estando bem com eles, não lembram nem nos filhos, quanto mais nos outros e que cada um para si e eles por eles.