terça-feira, 11 de agosto de 2009

Vila Santo Aleixo

Somente depois de uma ação judicial, a UNITAU e a Prefeitura de Taubaté firmaram um acordo para tentar salvar a Vila Santo Aleixo, um dos mais importantes patrimônios históricos da cidade. O tratado, feito hoje durante audiência na Vara da Fazenda de Taubaté, prevê a troca do patrimônio histórico por um imóvel municipal que fica na Avenida Marechal Arthur da Costa e Silva, onde hoje está instalado o departamento de Fisioterapia da UNITAU. Ou seja, a Vila Aleixo volta para os braços da municipalidade. O prefeito Roberto Peixoto (PMDB) se comprometeu a fazer a limpeza e colocar segurança no local.
Durante a audiência, a reitora da UNITAU Maria Lucila Junqueira Barbosa chegou a dizer que o imóvel não está tão deteriorada como a imprensa revelou. Mas as fotos postadas abaixo, feitas com exclusividade em 28 de outubro de 2008, mostram uma outra realidade. O farto material fotográfico, de autoria do nosso repórter Marcos Limão, consta nos autos do processo judicial movido pela Defensoria Pública e pelo Ministério Público. Todos os detalhes do acordo na próxima edição de CONTATO, número 422.


2 comentários:

Anônimo disse...

Pelo juizo de valor da Sra. Reitora já dá prá ter uma ideia de como é a casa dela...

Anônimo disse...

Que triste realidade ser contemporâneo de "universitários" alienados.
Quantos diretórios acadêmicos existem dentro da Unitau?
Qual é o papel desses diretórios? tirar cópias reprográficas de publicações/livros? oferecer serviço de digitação de trabalhos escolares? oferecer serviço de cantina?
A Unitau forma alienados!!
Onde estão os alunos de arquitetura que não protestam contra uma Reitoria que trata um patrimônio histórico como a Vila Santo Aleixo com tal desdém?
E os professores (Mestres e Doutores?) onde estão escondidos, ou melhor escondem-se de que?
A Sociedade Taubateana deve prover meios para RECHAÇAR o "Projeto de Restauração" subscrito por pseudos professores de arquitetura da Unitau.
Já que a Unitau carece da ética que se esperava que tivesse no trato do patrimônio histórico-cultural de nosso povo não merece a honra de ter seus projetos de restauração custeados pelo erário público.
Estudantes da Unitau: Exijam a implantação da cadeira de Filosofia Moral para todos. ACORDEM!!