sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Farra com nosso dinheirinho

A melhor tradução para essa lei complementar 179 está na colunaTemperos da Tia Anastácia da edição 350 do Jornal CONTATO impresso. Tudo indica que a tal arquiteta perdeu o cargo de diretora de Planejamento da prefeitura mas ganhou em salário. Nossos passarinhos palacianos contam que ela não sossegou e não saiu do trono enquanto a lei não foi aprovada.
O pior será o efeito cascata que acarretará sobre os cofres públicos. Só para garantir vida boa para os  marajás da turma do prefeito.
Juristas consultados garantem que a Lei é inconstitucional.
Mas quem perdeu o bonde dessa história foi a Câmara Municipal. Não se ouviu nenhum comentário que tenha partido daquela casa. Nem da situação e nem da oposição.
Que tristeza!!!

3 comentários:

Cobra disse...

Parabéns pelo blog.

Há algum tempo fiz essa sugestão, acho que quando o Bruno Monteiro ainda trabalhava aí e agora vejo que o instrumento que faltava agora já existe para as pessoas se informarem e interagirem mais facilmente com o Jornal Contato.

Tenho certeza que fará muito sucesso.

Anônimo disse...

Construir escolas no município de Taubaté também é uma farra com o dinheiro público.
Com o processo de municipalização do ensino em Taubaté notamos muitos professores desempregados. professores trabalhando em 3 ou 4 escolas ou até mesmo fora da cidade, mas notamos acima de tudo muitas salas ociosas nas escolas estaduais. Mas a prefeitura municipal não está nem ai para os recursos públicos e continua construindo escolas na cidade.

Meu nome é COBRA disse...

Acho muito feia a atitude de comentar anônimamente.

Principalmente porque está parecendo o comentário de um professor, que deveria dar um exemplo de visão crítica e de postura correta.

Será que estou enganado?